Connect with us

Sociedade

Comunidade do Ngola Kiluange beneficia de consultas médicas gratuitas

Published

on

A Comunidade do Distrito do Ngola Kiluange, no município de Luanda, beneficiou-se de sexta-feira a domingo, de serviços de saúde gratuitos, promovidos por uma empresa privada, em parceria com a repartição distrital da Saúde do Ngola Kiluange.

Trata-se de distribuição de mosquiteiros, medicamentos, testes laboratoriais de VIH, Glicémia, paludismo, consultas de psicologia, clínica geral, pediatria, vacinação, bem como de cárie dentária.

Os moradores da comunidade louvaram a iniciativa, pelo facto de a feira da saúde lhes ter proporcionado oportunidade de fazer consultas médicas grátis, como é o caso da senhora Elisa José, de 36 anos. Ela contou ao Correio da Kianda que aproveitou a feira para fazer consulta, pela primeira vez, sobre problemas dentários do sei filho.

“A consulta está boa, está ajudar muita gente”, sublinhou.

Outra cidadã que falou ao Correio da Kianda é a anciã Joana Baptista, que disse ter recorrido à Feira da Saúde do Ngola Kiluange, em busca de solução das constantes dores que sente em todo corpo.

“Me mediram a tensão, falaram está boa, e me deram comprimido paracetamol e me mandaram esperar para fazer exames”, disse.

Sobre a feira, a anciã sugere que seja de periodicidade mensal, para permitir que todos tenham acesso aos serviços de saúde gratuita.

“Gostamos. Todos os meses têm de fazer isso. Quem não tem dinheiro para ir no hospital aqui já é gratuito”, reconheceu.

A chefe da Repartição de Saúde do Ngola Kiluange, Aidé Falcão, disse que durante os três dias da feira, mais de mil pessoas foram atendidas, nas várias especialidades médicas. Entretanto, os sintomas respiratórios agudos nas crianças, hipertensão arterial crónica descompensada nos adultos constituiram os maiores casos registados no primeiro dia da feira, mas que nos três dias as consultas de estomatologia constituiram mais de metade de todas as consultas oferecidas na Sexta-feira, Sábado e no Domingo, “porque é um serviço novo”.

Aquela responsável disse ainda que “muitos vêm porque estão a dar fármacos, mas é mesmo assim que detectamos as doenças silenciosas”.
O director para is assuntos corporativos da Pumangol, Amilcar Costa, disse que a feira da saúde do Ngola Kiluange está enquadrada no âmbito do programa de responsabilidade social da emprensa, através da qual tem estado a servir a comunidade que circunscreve o seu terminal, localizado junto do Porto Pesqueiro, em Luanda.

“É política de responsabilidade social da Pumangol, trabalhar com as comunidades, e faz parte da nossa promessa de engajamento próximo com a comunidade. Essa comunidade é vizinha das nossas instalações”, afirmou, acrescentando que o programa de feira da Saúde já existe há alguns anos, mas que foi descontinuado nos ultimos dois anos, por conta da pandemia da covid-19.

O responsável afirmou ainda que a adesão “foi surpreendente”, pois logo no primeiro dia da feira, na Sexta-feira, depararam-se com uma chuva, “mas mesmo assim as pessoas não desistiram. Nós é que tivemos de nos adaptar à situação da chuva para continuarmos a atender as pessoas”.

Amilcar Costa disse ainda que pela primeira vez, este anos decidiram levar também os serviços estomatológicos.

“A comunidade não tem oportunidade de ir a um dentista, que é oneroso. Uma especialidade muito cara, mas nós trossemos o dentista na comunidade, com uma equipa de médicos para prestar esses serviços”, afirmou.

Aquele responsável aproveitou os nossos microfones para apelas às demais instituições a unir esforços para ajudar as comunidades. Entretanto, lembrou que dos apoios que solicitaram há uma empresa que, depois de visitar a comunidade recusou-se a juntar à feira, por não querer associar a sua marca àquela comunidade cujo nivel de vida é caracterizado de precário.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *