Conecte-se agora

Mundo

Comissão Eleitoral da RDC se diz “incapaz” de organizar eleições no domingo

Redação

Publicados

on

- RDC Elei    es - Comissão Eleitoral da RDC se diz “incapaz” de organizar eleições no domingo

A Comissão Eleitoral da República Democrática do Congo (RDC) informou nesta quinta-feira em reunião com candidatos às eleições presidenciais que é “tecnicamente incapaz” de organizar as eleições do próximo domingo.

“A Ceni (Comissão Eleitoral Nacional Independente) nos informou que não tem capacidade técnica de organizar eleições de 23 de dezembro”, disse ao sair da reunião um dos candidatos, Théodore Ngoy, ao portal de notícias congolês “Actualité”.

O presidente da Ceni, Corneille Nangaa, deve dar mais detalhes em entrevista coletiva na tarde de hoje, mas a imprensa local e os candidatos especulam que o adiamento das eleições é quase iminente.

O pleito estava planejado inicialmente para dezembro de 2016, quando terminava o segundo mandato do presidente, Joseph Kabila, mas a Ceni anunciou que não seria possível realizar a votação por problemas técnicos, e as eleições vinham sendo postergadas desde então.

O clima no país é tenso e centenas de estudantes se encontram reunidos na Universidade de Kinshasa para reivindicar a realização das eleições.

O candidato da coalizão opositora Lamuka (“Desperta”, em lingala), Martín Fayulu, declarou hoje que “depois de mais de dois anos de atrasos constitucionais, um adiamento é injustificável”, em comunicado conjunto com os opositores Jean-Pierre Bemba e Moise Fayulu, cujos partidos são integrados nessa coalizão.

“A Ceni e o governo ilegítimo do senhor Kabila tiveram amplamente tempo para preparar boas eleições críveis e pacíficas”, acrescentam no comunicado.

Durante a campanha também houve ataques contra material eleitoral e na noite de 15 de novembro um armazém da Ceni com equipamento e máquinas de votação apareceu queimado em Kinshasa.

Segundo informou na última terça-feira a ONG local Associação Congolesa de Acesso à Justiça, pelo menos dez pessoas morreram em atos eleitorais na RDC desde o início da campanha eleitoral, em 22 de novembro.

Calcula-se que mais de 40 milhões de pessoas votariam neste domingo em eleições que podem significar a primeira transferência pacífica de poder da história do maior país da África Subsaariana.

 

Fonte: EFE

Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (9)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (204)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (8)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (11)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (48)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD