Connect with us

Politica

Comissão de gestão assume liderança da UNITA em Luanda 

Published

on

Nelito Ekuikui oficializou hoje, terça-feira, 31, a sua candidatura à secretário geral do braço juvenil da UNITA, renunciando ao cargo que ocupava, desde 2019, como cabeça-de-lista do maior partido da oposição em Luanda.

Em declarações exclusivas ao Correio da Kianda, o também deputado informou que com a sua saída, uma comissão de gestão fica a interinar até a direcção do partido indicar um novo secretário.

Nelito, que já concorreu à liderança da Juventude Unida Revolucionária de Angola (JURA), em 2018, tendo perdido para o actual líder, Agostinho Kamuango, irá enfrentar, desta vez, outros cinco concorrentes ao cadeirão máximo da agremiação político-juvenil.

No V Congresso, a decorrer entre os dias 15 e 17 de Março, a competir com Nelito Ekuikui, estão João Lucombo, antigo integrante do executivo de Mfuca Muzemba, quando esteve à frente da JURA.

Outro que vai avançar é Sebastião Sakakiaku, amigo de João Lucombo, e secretário para informação também da gestão de Muzemba. À época, junto com Lucombo, terão denunciado supostas irregularidades do actual líder do Esperança, à direcção da UNITA, que resultou no afastamento de Muzemba da liderança da JURA.

Concorrem ainda António Marques, membro do Comité Nacional da organização e antigo director de campanha de Adalberto Costa Júnior, no último congresso da UNITA.

Outros concorrentes são Roberto Bamba, também conhecido como “Pastor”, igualmente membro do Comité Nacional da JURA, e o deputado Domingos Epalanga, que também acumula os cargos de secretário da JURA em Luanda e membro do Comité Nacional do braço juvenil da UNITA.

No seu discurso de despedida, o deputado Nelito Ekuikui, cuja eleição como secretário geral da JURA é tida como certa, devido apoio que tem do líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior, lembrou a experiência que adquiriu enquanto líder do partido político em Luanda.

“Enquanto servidores, entendemos que, os cargos não são eternos e que a mobilidade de responsabilidade em qualquer organização é extremamente importante para sua sobrevivência, isso transmite uma cultura democrática e de organização. Os desafios continuam acompanhado de seus respectivos sacrifícios e com sentido de dever cumprido, hoje, saindo por vontade própria, tornamos público a suspensão de todas as nossas funções na direcção do Partido em Luanda”, despediu-se assim, após três anos no cargo.

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.