Connect with us

TRANSPORTES

Comboio do CFL volta a descarrila no mesmo troço

Published

on

É pelo menos a terceira vez neste ano de 2022, que o comboio do Caminho de Ferro de Luanda (CFL), descarrila, nas imediações do Cuanza Norte, tendo como saldo, prejuízos financeiros incalculáveis àquela empresa pública afecta ao Ministério dos Transportes.

O acidente desta sexta-feira, de acordo o comunidado da empresa, ocorreu por volta das 10 horas e 30 minutos, no ponto quilométrico 142, a nove km da Estação do Zenza do Itombe, província do Cuanza Norte, com 2005 passageiros, que, entretanto, sairam ilesos. Acrescenta ainda que apenas um membro da tribulação sofreu pequenos ferrimentos no descarrilamento, que entretanto não danificou a via.

As causas do acidente ainda estão por determinar, estando já, de acordo com o Comunicado do CFL enviado ao Correio da Kianda, uma equipa técnica a trabalhar no inquérito para apuração das causas.

O documento adianda ainda que uma equipa técnica dos Caminhos-de-Ferro de Luanda seguiu para o local, com o propósito de avaliar a situação e, se possível, começar com os trabalhos de carrilamento e retirada do material acidentado.

Em fevereiro último registou-se o descarrilamrnto de um comboio com 14 cisternas carregadas de gasolina e gasóleo, e que se destivam às prínvíncias do norte e leste do país.

O referido acidente ocorreu nas imediações do bairro Lússue de Baixo, a sete km a Sudoeste da cidade de Ndalatando, Cuanza Norte.

O CFL, com uma extensão de 479 quilómetros, liga as províncias de Luanda, capital de Angola, Cuanza Norte e Malanje.