Connect with us

Mundo

Combate contra rebeldes da RDC conta com força militar regional de África

Published

on

Será criada, em breve, uma força militar regional pelos chefes de Estado da Comunidade Económica dos Países da África Oriental decidiram quinta-feira, 21, para combater os movimentos rebeldes no Leste da República Democrática do Congo (RDC).

A decisão foi tomada nesta quinta-feira, 21, em Nairobi, Quénia, no termo da reunião de quatro horas dos Presidentes Uhuru Kenyatta (Quénia), Yoweri Museveni (Uganda), Evariste Ndayishimiye (Burundi), Félix Tshisekedi (RDC) e o ministro ruandês dos Negócios estrangeiros, em representação de Paul Kagame, sobre a segurança no Congo Kinshasa.

No termo do encontro que decorreu a porta fechada, foram igualmente aprovadas uma série de resoluções e decisões, sendo que a mais importante consistiu no engajamento de todos os chefes de Estado da Região a juntarem-se para apoiar o processo que visa a pôr fim ao activismo dos grupos armados locais e estrangeiros na RDC.

Ainda no domínio militar, os estadistas da região Leste de África, decidiram iniciar um processo de renúncia dos rebeldes da luta armada e o seu engajamento do P-DDRCS, e o regresso aos seus respectivos países, para os grupos estrangeiros, devendo os mesmos ser erradicados militarmente, em caso de resistência.

A cimeira congratulou-se com o engajamento da ONU, da UA, da CEAE e da CIRGL, na sua qualidade de observadores, bem como o apoio dos governos americano e francês, como interlocutores bilaterais.

C/ Angop