Connect with us

Politica

CNJ visita fazenda que produz 15 mil toneladas de culturas agrícolas

Published

on

Uma delegação do Conselho Nacional da Juventude (CNJ) em parceria com a Associação dos Taxistas de Angola (ATA), visitou, na manhã deste sábado, 02 de Outubro de 2021, a fazenda Turi Agro, na província do Bengo, no âmbito da dinâmica do Programa Juvenil de Apoio à Produção Nacional (Projapron).

São mais de 20 jovens de diversas partes de Luanda, que neste sábado integraram a comitiva da CNJ e visitaram a fazenda localizada na cidade de Caxito.

Serafina Muenho, uma das participantes, disse que a visita serviu para conhecer a realidade do campo, e permitiu alimentar o sonho de ter a sua própria fazenda. A jovem disse que com a visita à Fazenda TuriAgro, descobriu que o processo de plantação de Maracujá, pois não tinha a noção do quão demorado é o processo.

O jovem Nelson Andrade, cuja a excursão foi a primeira vez a visitar uma fazenda, defendeu a ideia de os jovens entrarem também para as actividades agrícolas, e contrariar a ideia generalizada de que a Agricultura é uma actividade reservada aos mais velhos. “Devemos mudar a nossa postura e apostar na Agricultura”. Mostrou-se ainda regozijado com a iniciativa da fazenda cuja principal força de trabalho é angolana.

Marlene Mabiala Pedro, outra participante a excursão, mostrou-se também admirada ao tomar contacto com o processo de produção da Banana, uma experiência diferente daqueles que já conhece, com as visitas que já fez no sector da pecuária.

Entretanto, apelou aos jovens a não desprezar o trabalho do campo, “porque além de contribuir para a economia do nosso país, é super e muito importante”

O objectivo, de acordo com o Coordenador do Pojapron, Jakson Manuel, foi de despertar nos jovens o gosto pelas actividades agrícola, pesca, aquicultura, apicultura, pecuária, bem como fomentar o auto-emprego, ajudar no combate a fome e a pobreza, colocando-os em contacto directo com a realidade das cadeias de valor da produção nacional.

‘Juventude todos ao campo’ é o lema é o lema da excursão, de periodicidade semanal c conhecer as fazenda em todas as províncias do país.

O Director administrativo e financeiro da Fazenda Turiagro, Joka Muteia, que guiou em visita os excursionistas, explicou que a fazenda cultiva diversos produtos desde 2011, com destaque para a Banana, mamão, Maracujá e Goiaba. Este ano a papaia entrou também para as estatísticas de produtos, totalizando 15 mil toneladas anuais.

A banana ocupa um total de 200 hectares plantados, 25 hectares de Mamão, 10 hectares de Maracujá, cinco hectares de cultura de Goiaba, ao passo que a Pitaia iniciou este ano com 2 hectares, constituem os principais produtos de cultivo do projecto.

Com a venda desses produtos, a Fazenda Turiagro arrecada mensalmente 200 milhões de Kwanzas, através de uma cadeia de distribuição às grandes superfícies comerciais na província de Luanda, bem como à outras províncias.

No que diz respeito a exportação, Joka Mueteia disse a fazenda Turiagro já teve a experiência de enviar Banana para a república da Namibia e neste momento estão à espera da certificação da Global Gap, para atingir o mercado europeu, o que deverá se efectivar já no próximo a no de 2022.

Segundo o director administrativo e financeiro, o principal desafio da fazenda neste momento é a busca por parcerias do ramo da transformação, que possam absorver toda a sua produção.

A fazenda TuriAgro, Localizada no perímetro irrigado de Caxito, província do Bengo, existe desde 2011, cuja a principal actividade é a fruticultura, com aposta forte na produção da Banana, Papaia e do Maracujá. Tem mais de 500 trabalhadores entre homens e mulheres, sendo a maioria jovens angolano.