Connect with us

Sociedade

CNJ apresenta projecto para criação de cidade agropecuária no Bengo

Published

on

O Conselho Nacional de Juventude (CNJ) vai apresentar, no próximo mês de Março, o projecto de criação da Cidade Agropecuária da Juventude Angolana na província do Bengo.

A proposta surgiu durante a 25ª Reunião Ordinária da Comissão Directiva do Conselho Nacional de Juventude, que decorreu esta segunda-feira, 13, em Luanda.

Segundo o comunicado enviado ao Correio da Kianda, a cidade agropecuária prevê congregar cerca de 25 cooperativas de jovens, num perímetro de 300 hectares, e gerar aproximadamente 1.500 empregos directos e indirectos, até Novembro de 2023.

A nota afirma ainda que a proposta está “alinhada com o programa do Executivo angolano liderado pelo Presidente João Lourenço”, e acontece dentro do Programa Juvenil de Apoio a Produção Nacional (PROJAPRON).

Durante a reunião, dirigida pelo presidente do CNJ, Isaías Kalunga, João Lara Macuva Hotalala foi indicado para assumir as funções de Coordenador Nacional do PROJAPRON.

A direção do Conselho Nacional de Juventude avaliou também  as acções desenvolvidas em todo o país no quadro do plano de actividades do I Trimestre em curso e os níveis de preparação do II Festival da Juventude Angolana, que será realizado no mês de Abril.

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.

Colunistas