Connect with us

Eleições 2022

CNE garante repor material destruído em queda de Helicóptero

Published

on

O presidente da Comissão Municipal Eleitoral (CME) do Alto Zambeze, província do Moxico, José Augusto, assegurou hoje, em Cazombo, que há esforços para a reposição “em tempo oportuno” do material eleitoral destruído no despenhamento do helicóptero MI-171SH da Força Áerea Nacional (FAN).

De acordo com o responsável, o facto já foi reportado às estruturas centrais e aguarda-se o inicio da sua reposição.

Adiantou que serão necessários, pelo menos, dois helicópteros para a distribuição do material nas referidas zonas.

O helicóptero transportava material eleitoral como mesas, cadeiras, tendas, destruído, por completo, na queda do aparelho que causou quatro feridos, dos 15, entretanto já com alta hospitalar.

Fonte ligada à Força Aérea Nacional (FAN) disse à agência ANGOP ser prematuro determinar, com exactidão, as causas do despenhamento do helicóptero MI-171SH, na comuna do Lóvua que dista 79 quilómetros do Cazombo, capital do município do Alto Zambeze.

O município do Alto Zambeze, que dista 519 quilómetros do Luena, capital da província do Moxico, tem mais de 56 mil eleitores distribuídos nas comunas de Cavungo, Caianda, Lumbala-Kaquengue, Macondo e Lóvua.

Três mil 752 pessoas vão integrar as 599 Assembleias e 938 mesas de voto, em toda a província, nas eleições de 24 de Agosto, sendo que 938 delegados de lista e igual número de suplentes já foram credenciados para fiscalizar o processo eleitoral.

No Moxico espera-se por mais de 416 mil eleitores.

Concorrem para o pleito eleitoral os partidos MPLA, UNITA, PRS, FNLA, APN, PHA e P-NJANGO e a coligação CASA-CE.