Connect with us

Economia

Clientes do BPC e Atlântico exigem devolução dos dinheiros descontados no acto de levantamento no ATM

Published

on

No Cuanza Sul, os clientes dos bancos BPC e Atlântico reclamam dos descontos que são feitos no acto de levantamento nos caixas automáticos e exigem a devolução dos dinheiros descontados nas suas contas.

Segundo um cliente do Atlântico não identificado, já recorreu a gerência do seu banco, no sentido de ver devolvido os 30 mil kwanzas descontados, no dia 7 de Junho passado, mas até hoje não tem sucesso.

“No dia 7 de Junho deste ano, dirigi-me ao ATM para o levantamento de 60 mil kwanzas, consegui levantar 30 mil kwanzas na primeira operação, na segunda o ATM deu fora de serviço. Minutos depois, pedi o extrato de conta, e esse valor contou, foi descontado 30 mil kwanzas. Fui ao balcão do Atlântico e disseram que era normal, que depois de 48 horas o dinheiro seria reposto na minha conta. Algo que não se verificou 48 horas depois. Voltei a solicitar o banco e pediram-me para fazer uma carta, espécie de um guiché. Fiz, e disseram que em menos de 15 dias, depois que tivessem contacto com a EMIS, teria o dinheiro na conta. Estranhamente que fez 30 dias”, explicou à rádio Cuanza Sul, pedindo que se faça justiça.

“Há tempos, fui para levantar uma quantia de 30 mil kwanzas, e veio uma informação no ATM que não é possível satisfazer esta operação, que devo tentar mais tarde. Insisti e baixei para 20 mil kwanzas, saio, mas os 30 mil kwanzas que anteriormente não saio contou e foi retirado da minha conta. Dias depois fui ao banco fazer a reclamação, o banco deu-me uma série de papéis para assinar e disseram que vão devolver o dinheiro, mas até hoje nada”, reclamou outro cliente do BPC.

Em entrevista à Rádio Nacional de Angola, o Administrador Executivo e porta-voz da EMIS, Joaquim Caniço deu garantia aos utentes dos multicaixas que podem fazer chegar as cópias da suas reclamações a EMIS para a resolução das suas questões.

“No âmbito dos esforços conjugados entre a EMIS e os bancos, os cliente podem sempre fazer chegar a EMIS cópias das suas reclamações, no sentido de serem auxiliados e, com isso, terem os seus casos rapidamente solucionados”, garantiu, explicando que, para os casos de levantamento não dispensados pelo ATM, é feita a regularização a favor do cliente, que leva de um a dois dias.

“Em termos de funcionamento, os serviços de rede multicaixa são prestados com base no sistema de comunicação, que a todo o momento devem estar em níveis aceitáveis, quer a nível geral da rede, quer a nível de ponto a ponto, isto é, cada banco esta ligado a rede. No caso de levantamento, desde que, de facto, os caixas automáticos não tenham dispensados as notas, as regularizações são feitas a favor deste cliente. Regularizações podem ser instantâneas ou demorar um ou dois dias, mas garantidamente são feitas”, explicou.

Por Pedro Kididi