Connect with us

Politica

CIVICOP identifica valas de dirigentes do MPLA no Huambo

Published

on

A Comissão de Reconciliação em Memória das Vítimas de Conflitos Políticos (CIVICOP) identificou novas valas com restos mortais de antigos militantes e dirigentes do MPLA, na cidade do Huambo, mais concretamente nas imediações do aeroporto General Machado.

Segundo a televisão pública trata-se de antigos efectivos da ex DISA e militantes e quadros dos camaradas mortos durante o 27 de Maio de 1977.

O processo denominado “Abraçar para perdoar” procedeu igualmente a exumação dos restos mortais do general Bigner.

Para o Rei do Bailundo Ekuikui VI, o trabalho da CIVICOP “visa acalmar os espíritos dos ente-queridos e a paz aos vivos”.

O Rei do Bailundo apela as famílias das vitimas aceitarem o perdão, e pede a colaboração de quem conhece lugares onde jazem as vítimas de conflitos a colaborar com a CIVICOP, de iniciativa do Presidente João Lourenço.

Por sua vez, a governadora do Huambo, Lotti Nolika, considera o processo como “um acto de coragem que visa devolver as famílias o direito de enterrar os seus com dignidade”.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.