Connect with us

Sociedade

Cinco mortos e sete feridos em acidente na estrada do Camama

Published

on

Cinco pessoas morreram e outras sete ficaram gravemente feridas na madrugada deste domingo, em Luanda, vítimas de atropelamento na conhecida estrada do Camama, no distrito 11 de Novembro. O Grupo Carrinho, proprietário da viatura, lamenta pelo “desastroso acidente” e garante apoio às famílias e às vítimas.

O acidente ocorreu na madrugada deste domingo, quando, de acordo com a Polícia Nacional, o condutor do veículo de Marca Toyota Hilux perdeu o controlo da viatura e atropelou 12 pessoas que se encontravam na berma da estrada.

Segundo o porta-voz da Polícia Nacional em Luanda, o Superintendente Nestor Goubel, “presume-se” que a causa do acidente seja excesso de velocidade, pelo que o motorista embateu contra um posto de iluminação pública, seguido de capotamento.

Referiu ainda que entre as vítimas mortais estão também mulheres, sem no entanto precisar as idades. Os sete feridos foram transportados para o Hospital Geral de Luanda, onde se encontram a receber tratamento médico.

Ao Correio da Kianda, Nestor Goubel disse ainda que o motorista do veículo, encontra-se em paradeiro desconhecido.

“Pôs-se em fuga, depois de receber uma ‘porrada’ da população que acorreu ao local do acidente”, acrescentou.

Entretanto, o Grupo Carrinho, proprietário da viatura “lamenta profundamente o trágico acidente”.

Através de um comunicado enviado hoje ao Correio da Kianda, o Grupo Carrinho afirma que “lamenta profundamente o acidente ocorrido na madrugada deste domingo, 14 de Maio, com uma viatura de marca Toyota, modelo Hilux, pertencente a sua frota, operada por um dos seus colaboradores, fora da hora de expediente e horário extraordinário, tendo causado no local, de acordo com as autoridades, a perda de vidas humanas, o ferimento de várias pessoas e a destruição de património privado e bem público”.

Diante dos factos, e em respeito ao “bem vida, o Grupo está ciente dos efeitos nefastos desse desastroso incidente que, involuntariamente, teve lugar e solidarizamo-nos com as famílias das vítimas directas e indirectas deste infausto acontecimento”.

O grupo empresarial garante que “colocou-se à disposição das autoridades para auxiliar no que for necessário e informaremos o desfecho do processo junto das autoridades à população em geral”.