Connect with us

Sociedade

Cidadãos detidos com mais de 30 peças de marfim no Cuando Cubango

Published

on

Dois cidadãos nacionais foram detidos em Menongue, província do Cuando Cubango, com 34 peças de marfim – o que corresponde a sete elefantes mortos.

De acordo com o porta-voz da Polícia Nacional no Cuando Cubango, superintendente-chefe Augusto Tomás, os dois cidadãos detidos no município do Calai pretendiam comercializar as 34 peças de marfim, em Luanda.

Augusto Tomás disse que os infractores, que ainda não explicaram quando e como adquiriram as peças de marfim, vão responder pelo crime de agressão ao ambiente, que pode causar a extinção de elefantes na província.

Pela quantidade e qualidade do marfim, tudo indica que os elefantes foram abatidos há um ano e os detidos estavam a estudar várias formas para traficar o produto até à cidade de Luanda, onde, provavelmente, já existiam compradores, realçou o porta-voz da Polícia Nacional no Cuando Cubango.

As autoridades locais, explicou, devido ao reforço da fiscalização, têm estado a registar a redução de crimes ambientais resultados da caça furtiva, sobretudo nos municípios do Rivungo, Mavinga e Dirico, localidades circunscritas ao Projecto Transfronteiriço Okavango-Zambeze, onde os elefantes são as principais preferências dos caçadores furtivos.