Connect with us

Sociedade

Cidadão no Zango mata amante da sua namorada após descobrir traição

Published

on

Um  jovem, de aproximadamente 30 anos, foi morto a martelo e atirado numa obra inacabada, na semana finda, no bairro Camalimão, distrito urbano do Zango 3. O infeliz foi morto pelo namorado de uma jovem, com quem o malogrado ainda em vida, esteve a namorar.

Em vida, chamou-se Moreno. Trabalhava como mototaxista, no Zango 3. Foi por meio do seu trabalho, que conheceu a jovem cujo o nome, o Correio da Kianda não conseguiu apurar.

De acordo com os factos relatados por populares a este jornal, o namorado oficial da jovem, no caso, o suposto homicida, esteve durante vários anos preso, por alegadamente ter abusado sexualmente uma menor de idade.

Após ser solto, foi então, que lhe foi informado pelos amigos que a sua namorada, enquanto este encontrava-se na cadeia, ela esteve a namorar com o jovem motoqueiro.

Furioso, fazendo recurso a ameaças, exigiu a namorada que ligasse para o suposto amante. Eram já quase meia-noite.  Foi então que o jovem Moreno aceitou, pegou na sua motorizada e correu para casa da namorada, sem desconfiar do que lhe esperava.

Como era de hábito, chegou, bateu a porta e entrou. Não demorou até que o suposto homicida, o namorado oficial, o seguiu no interior da residência, e junto com um amigo, com ferros e martelos, partiram para agressão, até matarem o suposto amante da namorada.

Para sonegar o crime, pegaram no cadáver e levaram até a uma obra inacabada, onde atiraram o corpo. Mesmo assim, foram descobertos, foram os três, no caso, o suposto principal homicida, o amigo que ajudou a matar e a namorada que arquitetou o crime.