Connect with us

Sociedade

Cidadão detido por exibir em via pública jiboia “com capacidade de curar doenças”

Published

on

Um cidadão de 34 anos de idade, foi detido no passado dia 12 do mês em curso, na fronteira de Santa Clara, acusado da prática do crime de agressão ao ambiente previsto e punível no Código Penal Angolano.

O cidadão, supostamente terapeuta tradicional, exibia em plena via pública uma jiboia de quase dois metros, cenário que causou pânico aos populares.

Durante o interrogatório, o homem disse que a serpente é herança do seu avô já falecido, e que a mesma tinha capacidade de curar várias doenças.

De acordo com o Procurador Francisco Rocha, depois do interrogatório, o homem foi posto em liberdade mediante termo de identidade e residência.

O Procurador Francisco Rocha acrescentou que o homem alegou que actualmente exerce a actividade de cura, na qualidade de terapeuta tradicional, reconhecido pelo Conselho Nacional de Medicina Tradicional, com sede na província da Huíla. Alegações que foram ponderadas.

O porta-voz do Comando da Polícia Nacional no Cunene, Nicolau Tuvecalela, disse que o homem e o seu animal foram transportados para a província da Huíla de onde são oriundos e a jiboia foi entregue ao Instituto de Desenvolvimento Florestal.

Entretanto, o Soba Grande adjunto de Ondjiva, Alfredo Nibute, acredita que por ser uma cobra herdada, não devia ser devolvida a floresta por representar um risco à comunidade.

Colunistas