Connect with us

Sociedade

Cidadão chinês condenado a seis meses de prisão por fraude fiscal em Luanda 

Published

on

Um cidadão de nacionalidade chinesa foi julgado e condenado a seis meses de prisão convertidos em multa, por crime de fraude fiscal aduaneira, ocorrido na cidade de Luanda.

De acordo com o porta-voz da Direcção de Investigação de Ilícitos Penais, Inspector-Chefe Quintino Ferreira, o referido cidadão é importador de sacos plásticos tendo ludibriando as autoridades aduaneira alegando que transportava adesivos e papel químico, com finalidade de fugir ao fisco, já que o produto que fez constar no manifesto está isento de qualquer imposto, facto frustrado pela polícia fiscal, que desencadeio diligências que culminaram com a detenção do mesmo.

Quintino Ferreira, que fazia o balanço operativo dos últimos sete dias, disse ainda que no período em referência, a Direcção de Investigação de Ilícitos Penais (DIIP) deteve, igualmente, dois indivíduos, de 18 e 25 anos de idade, acusados do assassinato de um cidadão, no Cuanza Sul.

Os acusados estiveram foragidos e foram encontrados em Luanda. Sublinhou que as forças detiveram também, na província do Uíge, um cidadão que furtou mais de dois milhões de kwanzas, num caso que ocorreu no Município de Viana, na capital do país.

Formado em radiojornalismo, com passagem por órgãos de comunicação social públicos e privados. Possui formação internacional em Comunicação e Multimedia. Estudante do curso superior de Gestão/Comunicação e Marketing.