Connect with us

Sociedade

Chuvas matam dezenas de pessoas e deixam centenas de famílias ao relento no país

Published

on

A chuva que caiu esta quinta-feira, 23, em algumas regiões de Luanda está a causar dificuldade de circulação em alguns municípios da capital.

O Centro Integrado de Segurança Pública, que monitorou as vias por vídeo vigilância, fala em um morto e sete residências inundadas.

Segundo os Serviços de Protecção Civil e Bombeiros em Luanda, as zonas mais afectadas foram Rocha Pinto, Cazenga e Viana. A porta-voz da corporação Maina Panzo fala, igualmente, em ruas alagadas e dificuldades de mobilidade nas vias terciárias.

Ontem, o Governador Provincial de Luanda, Manuel Homem, deslocou-se à Morgue Central, onde ocorreu o desabamento parcial do tecto da Sala de Investigação Criminal, em consequências das últimas chuvas.

“Entretanto, as autoridades já encontraram uma sala alternativa, pelo que estão criadas as condições para a continuidade da realização normal dos trabalhos”, diz, o GPL.

Segundo o governador, estão em curso trabalhos de limpeza, desimpedimento de vias e escoamento das águas nas zonas afectadas, no quadro do Programa de Manutenção da Macro e Micro Drenagem da Província de Luanda.

Não apenas em Luanda, mas um pouco por todo o país. Na Huíla, cinco pessoas morreram e outras oito ficaram feridas, em consequência das chuvas, acompanhadas de descargas eléctricas, que se abateram sobre aquela província nos últimos sete dias.

A informação foi avançada pelo porta-voz em exercício do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros da Huíla, Francisco Matias, realçando que ao todo, de 15 a 21 deste mês, foram registadas 45 ocorrências, com o registo de 13 vítimas.

Já, na província do Cuanza Sul, três pessoas morreram e mais de cem famílias estão ao relento no município do Ambuim, onde a chuva continua a cair com intensidade, o que tem estado a dificultar a circulação de pessoas e bens.

O administrador daquele município diz que a situação é preocupante, numa altura que o INAMET prevê mais chuvas para aquela localidade.

Mais informações no Jornal da Tarde, da Rádio Correio da Kianda, em 103.7 FM para Luanda ou em www.correiokianda.info