Connect with us

Sociedade

Chuvas deixam mais de 200 famílias desalojadas em metade dos municípios da Huíla

Published

on

Pelo menos 205 famílias estão desalojadas em consequência das chuvas que caem há 19 dias na Huíla, que provocaram a destruição parcial e o desabamento de residências, em sete dos 14 municípios da província, matando 25 pessoas e ferido nove.

“As famílias que correspondem a perto de 760 pessoas afectadas pelos danos causados pelas chuvas, foram abrigadas pelas administrações municipais, segundo o porta-voz em exercício do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros da Huíla”, Francisco Matias.

Declarou que os dados referem-se de 18 de Novembro à presente data, em que as chuvas abateram-se com maior intensidade nos municípios de Caconda, Chipindo, Cuvango, Gambos, Cacula, Humpata e Lubango, tendo provocado o desabamento de duas residências e a destruição parcial de 85.

Afirmou que a maior preocupação, actualmente, com as chuvas, foca-se nos níveis de caudais dos rios, lagos e lagoas, bem como as casas de construções precárias que desabam cada vez mais.

Referiu que esses incidentes fazem parte de 82 ocorrências registadas durante o período, todas provocadas pelas chuvas, que causaram igualmente 34 vítimas humanas, destes 25 mortos e nove feridos, bem como a morte de 200 cabeças de gado caprino por uma descarga atmosférica.

Formado em radiojornalismo, com passagem por órgãos de comunicação social públicos e privados. Possui formação internacional em Comunicação e Multimedia. Estudante do curso superior de Gestão/Comunicação e Marketing.