Connect with us

Sociedade

Chuvas em Angola causaram 38 mortos e 17 feridos nos últimos quatro meses

Published

on

As chuvas causaram em Angola, de Agosto a Dezembro deste ano, 38 mortos, 17 feridos e mais de 4.500 desalojados, além da destruição de cerca de 500 residências, divulgou esta quinta-feira o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros.

Os dados foram avançados pelo porta-voz do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, Faustino Sebastião, à margem da reunião de preparação do mecanismo de resposta sectorial para a época chuvosa 2017/2018, presidida pelo secretário de Estado para o asseguramento Técnico, Hermenegildo Félix.

Segundo Faustino Sebastião, os resultados das chuvas apontam ainda para a destruição parcial de duas dezenas de residências e a inundação de mais de uma centena de outras, bem como de várias infraestruturas.

Faustino Sebastião apontou como províncias mais afectadas, apesar do registo de chuvas abaixo do normal, Luanda, Benguela, Huambo, Cuando Cubango, Cuanza Norte, Lunda Norte, Lunda Sul, Malange, Uíge, Moxico e Zaire.

Por outro lado, algumas províncias de Angola estão a enfrentar um período prolongado de estiagem, como são o caso de Cunene, Huíla e Namibe, onde, desde 2012 a 2016, cerca de 1,2 milhão de pessoas foram afectadas pela seca.

Na sua intervenção, Hermenegildo Félix, considerou o crescimento desordenado das cidades, sobretudo nas zonas suburbanas, as causas da estatística apresentada.

Para o governante angolano, o crescimento desordenado das cidades constitui um elevado fator de risco para a ocorrência de desastres em consequência das chuvas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas