Connect with us

Mundo

China reage com exercícios militares visita de Nancy Pelosi a Taiwan

Published

on

Desde a chegada da representante norte-americana à ilha não se fala noutro assunto. Durante uma entrevista, Nancy Pelosi afirmou que a sua visita é uma forma de demonstrar o “apoio incondicional à ilha”. Pequim por sua vez, já anunciou exercícios militares e a suspensão do comércio de certos produtos.

“Há 43 anos a América fez a promessa de estar sempre ao lado de Taiwan. Hoje a nossa delegação veio a Taiwan para deixar inequivocamente claro: não abandonaremos o nosso compromisso com Taiwan”

Esta conduta enfureceu Pequim, que por sua vez multiplicou as ameaças.

De acordo com o Ministério de Defesa de Taiwan, as manobras militares da China chegaram ao ponto de bloquear o espaço aéreo e marítimo da ilha, num momento em que o exército chinês anunciou uma série de exercícios militares com mísseis de longo alcance, que devem começar hoje – enquanto Pelosi se encontra na Formosa – e durarão até 7 de Agosto.

O Ministério do Comércio chinês também anunciou que as empresas da China continental suspenderão as trocas comerciais com Taiwan. No ano passado, a balança comercial entre os dois países ascendeu a 273 mil milhões de dólares, representando cerca de 33% do comércio externo da ilha.

A presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, por sua vez, afirmou que Taiwan “não haverá de recuar”, e que continuará a “defender a democracia”.

Enquanto países como o Japão e a Coreia do Sul expressaram a sua preocupação quanto aos exercícios militares ao largo do estreito de Taiwan, por outro lado a Rússia, a Bielorrússia, o Irão e a Coreia do Norte afirmaram o seu apoio à “integridade territorial da China”.

Trata-se da maior escalada de tensão na região desde há décadas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.