Connect with us

Politica

Francisco Furtado descarta abertura de base militar americana em Angola

Published

on

A cooperação com os Estados Unidos da América deverá incidir sobre o reequipamento  e modernização das Forças  Armadas Angolanas e na formação de quadros nos mais diferentes domínios, disse esta quarta-feira, 27, o ministro de Estado e Chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Pereira Furtado.

O ministro de Estado e responsável pela Casa Militar da Presidência Angolana descartou, à margem do encontro com o  Secretário da Defesa dos Estados Unidos, nesta quarta-feira,  a possibilidade de abertura no país, de uma base militar norte-americana.

Francisco Pereira Furtado, que falava à saída de um encontro que decorreu na sede do Ministério da Defesa Nacional, na Cidade Alta, com o dirigente americano, esclareceu, que a Constituição Angolana, não permite a instalação de bases militares estrangeiras, em território nacional.

“A nossa constituição não permite a instalação de bases militares estrangeiras em nosso território, e isto não foi aventando em nenhum momento durante o encontro que nós tivemos. Esclareceu, o responsável Angolano, acrescentando por outro lado, que a cooperação com os Estados Unidos poderá  ainda estender-se na formação dos quadros das Forças Armadas Angolanas, dos vários ramos, nos Estados Unidos América.

No seu discurso, o Secretário de Estado Norte-Americano, Lloyd Austin, que falava  sobre os novos ângulos da política dos EUA para África, considerou  esta quarta-feira, em Luanda, Angola,  como um  país, líder em ascensão na região africana e não só”, que se tornou parceiro altamente estimado e apto para o seu país.

“Daí estar presente em Angola para reforçar essa parceria sólida e igualitária”, afirmou, sublinhando a importância de África para a definição do mundo no século XXI, para os Estados Unidos, bem como para a prosperidade comum e segurança colectiva.