Connect with us

Politica

Cerca de 281 mil Bilhetes de Identidade aguardam por levantamento nos postos de Identificação

Published

on

Duzentos e 81 mil, 109 Bilhetes de Identidade (BI), já emitidos, serão entregues aos proprietários, nos próximos dias, no âmbito de uma campanha especial de levantamento e atribuição do documento, anunciou esta sexta-feira o ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz.

Ao intervir numa reunião da qual participou o secretário de Estado para a Justiça e outros altos responsáveis da instituição, o governante referiu que os documentos em causa se encontram em todos os postos de emissão de BI existentes no país, quando faltam poucos dias para o termo do registo eleitoral.

Segundo o titular daquele departamento ministerial, o Bilhete de Identidade serve de base para que a população exerça o seu direito de cidadania, bem como o acesso aos serviços básicos, como a educação e saúde.

Por este motivo, aconselhou os funcionários da instituição a redobrarem esforços, no sentido da entrega imediata dos bilhetes já emitidos e não levantados, bem como a emissão de novos documentos, para que as Eleições Gerais, programadas para este ano, tenham êxito.

Francisco Queiroz disse que, durante a presente legislatura, foram atribuídos 12 milhões 550 mil e 186 Bilhetes de Identidades, dos quais 10 milhões, 296 mil, 902 a cidadãos maiores de idades com capacidade eleitoral.

Acrescentou que, deste total, quatro milhões, 521 mil e 947 cidadãos obtiveram o documento de identificação pela primeira vez.

“Este número foi impulsionado pela campanha de registo e atribuição do Bilhete de Identidade, que decorre desde Novembro de 2019”, acrescentou.

Francisco Queiroz esclareceu que, para a campanha iniciada em Novembro de 2019, foram gastos, até em Janeiro de 2022, o equivalente a dois mil milhões, 359 milhões, 412 mil, 802 kwanzas, a fim de facilitar o processo do registo e o tratamento do BI.

O titular da Justiça disse que foram emitidos, até Março do ano em curso, 15 mil, 919 Bilhetes de Identidades aos cidadãos que vivem na diáspora.

Outrossim, Francisco Queiroz, explicou que, com a implementação da campanha e o uso do sistema centralizado da emissão do BI, a partir da capital (Luanda), em dois dias e para as demais província em oito dias, por questões de segurança, foram registadas 182 mil tentativas de fraudes relacionadas à falsificação.

Informou ainda que até à presente data conseguiram entregar 52 mil e 736 bilhetes de identidade no âmbito da campanha.

Colunistas