Connect with us

Sociedade

Cerca de 20 mil crianças vivem com má nutrição na Huíla

Published

on

A província da Huíla registou, de Janeiro a Junho deste ano, mais de vinte mil casos de crianças com má nutrição aguda.

A informação foi avançada esta segunda-feira, 02, pelo director provincial da Saúde, Paulo Luvangamo, tendo informado que os números registados constituem numa das maiores preocupações das autoridades sanitárias desta parcela do território nacional.

Paulo Luvangamo adiantou que os municípios da Humpata, Chibia, Caluquembe, Lubango e Quipungo são os que possuem a maior taxa de casos de má nutrição severa, naquela província.

Durante o seminário sobre treinamento de nutrição em emergências que decorre nesta província, desde ontem, e vai até ao próximo dia 4 do mês em curso, o responsável disse que as crianças dos 0 aos oito anos que vivem com má nutrição é resultante da seca que assolou vários municípios, agravada pelo aumento do custo de vida.

Sem revelar números, Paulo Luvangamo disse que existem alguns casos que terminaram em óbito. Os casos de óbitos que acontecem em crianças com má nutrição severa têm sido agravados com a malária, em função da insipiência de anticorpos nas crianças vítimas desta doença.