Connect with us

Sociedade

‘Centro do padre Horácio’ precisa de psicólogos para acompanhar as crianças

Published

on

O Centro de Acolhimento de Crianças Arnaldo Janssen (CACAJ), também conhecido como ‘Centro do padre Horácio’, no Bairro do Palanca em Luanda, precisa de técnicos para trabalhar na recuperação psico-emocional das crianças e adolescentes que se encontram naquele lar.

A directora Adjunta, do CACAJ, Regina Lulus, disse que o centro dispõe actualmente, de apenas um assistente e um educador social, o que considera insuficiente para atender as outras necessidades de acompanhamento especializado às crianças.

O objectivo, segundo a responsável, é que as crianças tenham no centro uma vida igual àquelas que vivem no seio da sua família e que quando chegar a fase de abandonar a instituição saiam “com qualidade” e que estejam capacidades de cuidarem e ajudar umas às outras.

Em Termos de número, a madre missionária referiu que precisam de pelo menos mais um educador social e psicólogos, cujo número não revelou.

A formação técnico-profissional e emprego são as necessidades mais urgentes que o centro precisa, para os mais jovens. A Directora Adjunta disse que a formação profissional e o emprego é para capacitar os meninos para os desafios que a vida lhes vai apresentar depois de abandonarem o centro, tendo apelado aos proprietários de oficinas a recuperem àquela instituição para oferecerem oportunidade de aprendizagem aos jovens e adolescentes do CACAJ.

Fundado em 1993, pelo padre Horácio, Missionário do Verbo dDivino, afecto a Igreja Católica, alberga, actualmente 67 rapazes, maior de 8 anos, órfãos ou em situação de abandono, alguns dos quais acusados de práticas de feitiçaria. A regra, de acordo com a Irmã Regina Lulus, é que até aos 18 anos os jovens devem abandonar o centro, com valências sócio-profissionais, mas a falta de oportunidades de formação técnica e de emprego obriga a que jovens com mais de 20 anos se mantenham no centro.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Maria Eduarda Valente

    12/05/2022 at 3:50 pm

    Tenho de ir ao Padre Horácio fazer consultas. Sou Psicoterapeuta. Para além disso possuo lucros para formar uma Biblioteca de especialidades para os meus filhos desconhecidos. Sempre adorei o trabalho do Padre Horácio.
    Gostaria como psicóloga de trabalhar com eles no sentido de contribuir o melhor possível. Escrevam para o meu mail preciso do vosso telefone para contacto.

    Maria Valente

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *