Connect with us

Politica

Centrais sindicais reivindicam aumento do salário mínimo nacional

Published

on

Numa declaração conjunta divulgada esta segunda-feira, durante o acto central do 1º de Maio – Dia Internacional do Trabalhador, que ocorreu no Uíge, a União Nacional dos Trabalhadores Angolanos (UNTA), a Central Geral dos Sindicatos Independentes e Livres de Angola (CG-SILA) e a Força Sindical (FS) defenderam a revisão do salário mínimo nacional.

Segundo a declaração, o actual salário mínimo de Kz 32.181,15, “não suporta as necessidades básicas dos funcionários públicos e privados”.

Outra solicitação feita pelas três forças sindicais é o desagravamento do Imposto de Rendimento de Trabalho (IRT). Segundo os sindicalistas, o IRT “contribui para a redução do poder de compra das famílias”.

As forças sindicais defenderam ainda a “desburocratização dos processos de reconhecimento das associações sindicais, visando o reforço da protecção dos direitos dos trabalhadores”.