Connect with us

Sociedade

Centrais sindicais negam ter recebido propinas em troca de acordo

Published

on

O sindicalista Domingos Palanga disse este sábado, 01, à Rádio Correio da Kianda, que houve tentativa de aliciamento por parte de alguns agentes públicos para inviabilizar as reivindicações das centrais sindicais. Entretanto, nega que tenham recebido as supostas propinas em troca do acordo.

“Não faltaram tentativas de suborno, aconteceram mesmo tentativas de suborno e falo com muita convicção pois acompanhei desde o início, mas os dirigentes não cederam”, disse, exemplificando que “quem recebe não realiza duas greves e organiza a terceira”.

Em causa está o acordo feito entre as centrais sindicais e o Governo relativamente ao aumento salarial faseado, em 25 por cento anualmente, a vigorar a partir de 2025, assim como um salário mínimo nacional de 70 mil kwanzas.

Segundo Domingos Palanga, as tentativas de suborno “começaram primeiro com lideranças sindicais de base cuja actividade paralisada pode comprometer o bom e normal funcionamento social”.

De acordo com o sindicalista forma feitas propostas aos líderes dos professores, médicos, enfermeiros, transportes, dentre outros: “recebemos relatos, alguns graves, outros ligeiros, mas não cederam”, vincou.

O também parlamentar, disse que as centrais sindicais prometem apresentar queixa-crime contra o Estado angolano e alguns gestores públicos.

“Tudo consta de um pacote de denúncias recolhidas que  estão documentadas que farão parte do processo crime que as forças sindicais pretendem avançar contra o Estado angolano e directores de algumas empresas”, referiu.

Salário mínimo nacional sobe para 70 mil kwanzas em 2025

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.