" />
Conecte-se agora

Destaque

Cemitérios em Luanda vão cremar cadáveres

Redação

Publicados

on

cemitérios em luanda vão cremar cadáveres - 016 capela 581556 - Cemitérios em Luanda vão cremar cadáveres

Filipe Mahapi, que falava à agência de notícias Angop, informou que a cremação de cadáveres, ainda não aprovada por lei, além de não ser uma prática cultural em Angola, vai ser um serviço disponível “logo que os procedimentos legislativos para o andamento do processo estejam concluídos.”

O director do Departamento de Cemitérios confirmou que “os aparelhos de incineração de cadáveres já se encontram em nossa posse, aguardando-se pela sua montagem”, além da conclusão do que disse serem “procedimentos legislativos.”
A uma pergunta sobre a Morgue Central de Luanda, Filipe Mahapi garante “ser bom o seu funcionamento”, depois de ter sido reabilitada há cinco anos. 

Actualmente, a morgue tem 74  gavetas e uma câmara que, sob a responsabilidade da Polícia Nacional, conserva cadáveres não identificados encontrados na via pública.     

O responsável confirmou que o Velório da Santa Ana, junto ao cemitério com o mesmo nome, recebe “fraca solicitação”, uma realidade resultante de algumas restrições exigidas aos usuários do espaço, como a proibição do consumo de bebidas alcoólicas e de certos  alimentos. As pessoas só podem levar ao Velório de Santa Ana “apenas água e alguns aperitivos”, disse o responsável.
Filipe Mahapi reconheceu haver dificuldades, relativamente aos meios de trabalho, mas garantiu que, quando forem ultrapassados os problemas financeiros, as autoridades vão equipar os cemitérios.

Novos cemitérios
O Governo Provincial de Luanda vai construir quatro novos cemitérios, um projecto que tem como razão o crescimento demográfico nas zonas periféricas da cidade de Luanda.

O anúncio foi feito por Filipe Mahapi, que não mencionou um horizonte temporal para o início do projecto. Os novos cemitérios vão ser construídos nos municípios de Cacuaco, Icolo e Bengo, Belas e Viana.

Em Icolo e Bengo, o novo cemitério vai estar em Catete; no Belas, no Ramiro; em Viana, no Zango; e em Cacuaco, ainda não há uma área definida.
O responsável lembrou que, por falta de espaço, os cemitérios do Alto das Cruzes e de Santana só atendem pedidos de reabertura de campas familiares, uma situação que pode ocorrer nos cemitérios do Camama e 14, por estarem já com sinais de saturação.

A uma pergunta sobre a ampliação do Cemitério de Santa Ana, Filipe Mahapi explicou que “a nova área é usada para transferência de corpos enterrados numa zona freática existente no cemitério”, localizado no Neves Bendinha. O cemitério de Benfica, o maior do país, tem capacidade para duas mil covas e 200 funerais por dia. 

A província tem uma população de mais de seis milhões de habitantes, distribuídos pelos municípios de Luanda, Belas, Kilamba Kiaxi, Talatona, Cacuaco, Viana, Cazenga, Icolo e Bengo e Quiçama.

O Dia de Finados, feriado nacional na maioria dos países de fé cristã, é comemorado desde o século XIII, como uma data reservada para pessoas rezarem pelos seus parentes e amigos já falecidos. 

Na celebração da efeméride, as autoridades administrativas e religiosas têm reprovado o comportamento de cidadãos que fazem dos velórios uma ocasião para festas e distúrbios em desrespeito total aos mortos. 

Nas missas, celebradas por ocasião da efeméride, os padres pedem aos fiéis cristãos para que façam dos velórios um momento de consternação e reflexão.            

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (9)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (191)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (5)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (10)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (46)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD