Connect with us

Economia

Caso Lussati: “não temos ocorrência nesse sentido”, diz BNA sobre transferência de USD mil milhões

Published

on

O governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano, disse ontem em conferência de imprensa, que não há evidências de que o Major Lussati tenha transferido mil milhões de dólares ao exterior.

De recordar que a informação de que o “major mais rico do mundo” teria feito tal transferência foi tornada pública, no dia 24 de Maio, pela Televisão Pública de Angola (TPA).

De acordo com Massano, após terem conhecimento do ocorrido, foram feitas duas inspecções imediatas: “uma primeira ao próprio BNA para saber se as caixas que foram apresentadas publicamente tinham saído de forma ilícita do Banco Nacional de Angola” e, segundo o governador, “não foi o caso”.

“Portanto, não há fundos retirados do BNA de modo ilícito”, destacou.

José de Lima Massano disse ainda que após esta constatação, foi realizada uma inspecção ao banco comercial que terá recebido esses volumes monetários.

“Esse trabalho foi concluído e, neste momento, está em posse da Procuradoria-Geral da República”, avançou, sem, no entanto, revelar mais dados sobre a investigação.

“Queremos agora compreender como será possível, com o conjunto de regras que temos hoje no sistema financeiro, um cidadão mandar para o exterior cerca de USD mil milhões. O que posso partilhar é que até aqui, não temos ocorrência nesse sentido. Os limites de transferência financeira têm sido observados”, rematou.

Massano leu ainda um trecho de um comunicado atribuído ao Fundo Monetário internacional (FMI) em que, segundo o governador, a organização internacional destaca a performance financeira do BNA ao adoptar “correctamente medidas mais restritivas dadas às contínuas pressões inflaccionistas”, informação esta que o Correio da Kianda irá abordar numa próxima matéria.

Major bilionário possuía quase vinte malas com mais de USD dez milhões em casa

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.