Connect with us

Bastidores

Caso IURD: Novas revelações dividem decisão no INAR para legitimar verdadeiros proprietários dos templos

Published

on

A disputa para legitimar os verdadeiros  proprietários de patrimônios, activos e templos da Igreja Universal de Reino de Deus (IURD) em Angola é assunto que divide opinião entre os funcionários e membros de direcção do Instituto Nacional dos Assuntos Religiosos (INAR), revela ao Correio da Kianda, fonte daquele órgão que regula actividades religiosa no país.

Aquela fonte junto do INAR revelou ao Correio da Kianda, que o “caso IURD” está a dividir opinião entre as entidades que decidem a fiscalização das actividades religiosa. A mesma fonte disse que actual director geral do INAR Francisco de Castro Maria abandonou o caso deixando a responsabilidade ao Director Adjunto do INAR, Ambrósio Micolo, e está ser acusado de fazer vista grossa a “ala liderada pelo bispo Alberto Segunda”.
Segundo a nossa fonte a indicação do director Adjunto do INAR visa dar voz ao processo, a favor aos dissidentes dentro do daquele órgão. Por outro lado, o nosso Jornal soube, de que Ambrósio Micolo poderá efectuar  entrega dos bens apreendidos pela PGR à liderança reconhecida pelo INAR ignorando assim, a Associação Religiosa reconhecida pelo Decreto Executivo n.º 31-B/92, de 17 de Julho, registada na Conservatória dos Registos Centrais, Assento n.º 26, sita na Avenida Comandante Nicolau Gomes Spencer, n.º  159, Bairro Maculusso que é por sinal o fiel proprietário destes patrimônios.
Sobre as acusações que contra o diretor adjunto do INARA, o Correio da Kianda tentou, por várias vezes, o contacto, mas não até ao momento da publicação deste matéria não respondeu atendeu às ligações telefónicas nem respondeu às mensagens de textos deixadas na caixa de mensagens.

Na IURD liderada pelo Bispo Alberto Segunda, diz-se que a informação que circula internamente refere que os fieis tomaram conhecimento a partir do INAR,  e poderão receber os seus bens para dar maior e melhor comodidade aos fiéis que aguardam há dois anos para abertura dos templos.
A propósito o Correio da Kianda, ouviu o Presidente do Fórum Nacional da Juventude Religiosa e líder do Conselho das Igrejas Cristãs em Angola reverendo Antunes Huambo. O responsável disse que não é possível os dissidentes serem legítimos proprietários da IURD em Angola, enquanto existir uma entidade legitimada desde 1992, aqueles que têm ligação com o líder mundial Edir Macedo.

 

 

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Colunistas

© 2017 - 2022 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD