Connect with us

Sociedade

Caso IURD: aprovada candidatura de Alberto Segunda à liderança da igreja em Angola

Published

on

A Assembleia Geral da Igreja Universal de Reino de Deus (IURD) em Angola, órgão responsável para realização da convenção que deverá eleger novos órgãos sociais da IURD, aprovou esta sexta-feira, 29, a candidatura única do bispo Alberto Miapia Segunda, para a liderança da igreja em Angola.

Em nota da mesa da Assembleia Geral, a IURD esclarece as dúvidas no processo, dando a conhecer que “todos membros das duas alas foram comunicados sobre o andamento do processo”.

A decisão surge após um acordo de conciliação assinado entre as partes com mediação do Estado angolano através do Ministério da Cultura e Turismo, para liderança da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), que permitiu a resolução dos conflitos existentes na Igreja.

O documento informa ainda que no dia 12 de Dezembro de 2023, a Mesa da Assembleia Geral da Igreja Universal do Reino de Deus (“IURD” ou “Instituição Religiosa”), estava aberto o período de apresentação de candidaturas para a eleição de novos membros para os órgãos sociais da IURD, nomeadamente o de Presbitério Geral, Conselho de Direcção e Assembleia Geral.

Deste processo, avança ainda a nota, o bispo Alberto Segunda apresentou a sua candidatura ao cargo de presbítero geral da IURD em Angola.

“Foi recepcionada e após análise da carta de apresentação de candidatura acompanhada da respectiva descrição detalhada do curriculum do candidato, aceite o candidato: Alberto Miapia Segunda, cidadão de nacionalidade angolana, casado, membro da IURD, desde 1994, residente nesta cidade de Luanda, Ministro de Culto e Bispo da IURD”.

A mesa da Assembleia Geral da IURD, igualmente recepcionou e aprovou a candidatura conjunta liderada pelo bispo António Miguel Ferraz, para o Conselho de Direcção da IURD em Angola, bem como as candidaturas para a eleição para a mesa da Assembleia Nacional.

“Nos termos e ao abrigo do Artigo 20.º, do Estatuto da IURD e dando cumprimento ao processo de eleição dos candidatos acima indicados, o Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Igreja Universal do Reino de Deus diligenciará para a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária com vista a eleição dos candidatos para os órgãos sociais acima indicados, bem como facultará que todos os membros que não possam estar presentes na referida Assembleia Geral Extraordinária exerçam o respectivo direito de voto aos seus candidatos mediante votação que terá lugar em todos os centros da IURD,” lê-se na nota.