Connect with us

Sociedade

Caso Adriano Manuel: silêncio do MINSA pode levar médicos à greve nacional

Published

on

Em carta dirigida à ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, o Sindicato dos Médicos de Angola ameaça realizar manifestações nos dias 19 e 21 de Dezembro, caso o problema do médico Adriano Manuel, presidente do sindicato, suspenso arbitrariamente, não seja resolvido, reintegrado ao trabalho e reposto os salários atrasados há seis meses.

Segundo o documento, os sindicalistas escreveram à ministra em Julho, a pedir intervenção de Sílvia Lutucuta, pelo que, de acordo com a Lei Geral do Trabalho (artigo 57) deviam obter resposta da titular da pasta, no prazo máximo de 30 dias, mas até a data não se observou.

“É com bastante preocupação que o SINMEA, observa o silêncio do Ministério da Saúde em relação ao processo disciplinar levantado contra o dr. Adriano Cristóvão Manuel, presidente do Sindicato dos Médicos de Angola, no dia 20 de Julho de 2020”, lê-se no documento.

O médico Adriano Manuel, do Hospital Pediátrico David Bernardino, foi suspenso depois de ter denunciado a carência de medidas de prevenção contra a covid-19 nas unidades hospitalares do país, tendo sido interpretada como uma afronta directa aos gestores.