Connect with us

Desporto

CAN: selecção motivada para disputa em Kinshasa

Redação

Published

on

O treinador da Selecção Nacional de futebol, Pedro Gonçalves, expressou nesta quinta-feira, 12, em Luanda, a grande motivação da equipa em transformar os condicionalismos em factor determinante de lutar por triunfos diante da similar da República Democrática do Congo, na dupla jornada de acesso ao Campeonato Africano das Nações (CAN/2022), nos Camarões.

Em ante visão ao desafio de sábado (terceira ronda), no estádio Mártires, em Kinshasa, o técnico referiu à imprensa que os jogadores presentes poderão aproveitar da melhor forma a oportunidade de substituírem os ausentes, em função dos condicionalismos administrativos, clínicos, logísticos, estruturais e organizativos internos existentes, tendo um empenho acima da média.

“Neste período de preparação temos vários condicionalismos, como ausência de alguns jogadores, uns sem possibilidades de viajarem com a equipa, falta de competição interna e estágio dos que actuam no país, entre outros. Por isso, abriu-se grandes oportunidades aos novos e outros jogadores experientes, que mostram-se convictos e com capacidade de contrariar as intenções do adversário”, disse.

Acrescentou que, depois de quatro sessões de treinos feitos na capital do país, a equipa demonstra possuir um certo entrosamento com garantias de uma actuação briosa e competir em busca do êxito, apesar do desfavorecimento desportivo.

Questionado sobre ausência do público congolês no campo, que tem sido um grande obstáculo dos angolanos, Pedro Gonçalves minimizou a situação, apontando a relva sintética como um factor desfavorável, mas preparados para contornar os obstáculos.

A capacidade física atlética e nível competitivo dos jogadores congoleses, “extremamente fortes nas transições de defesa ao ataque, mas também com alguns pontos fracos, a serem explorados pelos angolanos”, entre outros, também mereceram referências por parte do técnico português ao serviço dos Palancas Negras.

Quanto à equipa, com ausências de Jonas Ramalho, Bastos Kissanga, Freddy, Anderson Lukoki, Nurio Fortunato e Inácio Santos, bem como a integração de Wilson, Neblu, Mona, Kialunda Gaspar e Lara, viaja sexta-feira, às 10h00, a RDCongo, em voo fretado.

A delegação, composta por 50 elementos, dos quais 24 jogadores, é chefiada pelo dirigente da Federação Angolana de Futebol (FAF), José Carlos.

O segundo jogo desta fase de grupos entre Angola e RDC acontece na próxima terça-feira, dia 17, no estádio 11 de Novembro, em Luanda.

Por Angop 

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (78)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD