Connect with us

Desporto

CAN 2022 arranca hoje nos Camarões

Published

on

Alguns dos melhores futebolistas do mundo vão a partir deste domingo, 9, estar em acção nos Camarões onde até ao próximo dia 6 de Fevereiro decorre o Campeonato Africano das Nações, o CAN 2021.

O torneio decorre rodeado de alguns protestos de clubes europeus que a meio dos seus campeonatos se veem privados dos seus melhores jogadores, algumas dúvidas sobre a capacidade das autoridades camaronesas e preocupações sobre a pandemia da Covid-19 que forçou já algumas das selecções a terem que refazer os seus planos de preparação devido a diversos casos de infecção do Coronavírus.

Um das selecções afectadas é Cabo Verde cujo treinador, Pedro Brito “Bubista” teve de adiar a sua partida para a capital camaronesa por testar positivo.

As autoridades disseram que todos aqueles que quiserem assistir aos jogos terão que estar totalmente vacinados e terem prova de teste negativo de Covid.

Como apenas dois por cento da população dos Camarões está totalmente vacinada, a medida poderá resultar em estádios praticamente vazios.

O torneio deveria ter-se realizado o ano passado, mais foi adiado devido à pandemia.

Por outro lado, no mês passado, a Confederação Africana de Furtebol (CAF), manteve uma reunião de emergência e o seu presidente deslocou-se aos Camarões para receber garantias que as obras de infraestruturas terminariam a tempo.

Nesse encontro foram também discutidas as medidas de segurança na cidade de Limbe, na região sudoeste do país, afectada por uma rebelião de secionistas e carros blindados e forças do exército estão agora estacionados em diversas partes da cidade

Como vai decorrer o torneio

Há 24 selecções divididas em seis grupos de quatro selecções cada.

Cada equipa irá defrontar as outras três do seu grupo e os dois primeiros de cada grupo passam à fase seguinte juntamente com os quatro melhores terceiro qualificados

Cabo Verde está inserido no grupo A, juntamente com o Burkina Faso, Camarões e Etiópia.

O primeiro jogo de Cabo Verde é hoje contra a Etiópia

A Guiné Bissau está inserida num grupo muito difícil, o D, com o Egipto, Nigéria e Sudão, e tem o seu primeiro jogo contra o Sudão na terça-feira, 11.

Grupo B: Guiné-Conacri, Malawi, Senegal, Zimbabwe.

Grupo C : Comores, Gabão, Gana e Marrocos.

Grupo E: Argélia, Costa do Marfim, Guiné-Equatorial e Serra Leoa.

Grupo F: Gâmbia, Mali, Mauritânia e Tunísia.

Quem sãos favoritos

Os actuais campeões africanos, a Argélia, não perdem há 34 jogos e liderados pelo avançado do Mancheser City, Riyad Mahre,z tem grandes possibildiades de renovar o título.

Senegal, actualmente o melhor país africano nos “rankings” da FIFA, ficou em segundo lugar em 2019 e com jogadores como Sadio Mané, do Liverpool, é um dos grandes na corrida ao título de campeão africano.

O Egipto, que já venceu o torneio sete vezes, tem Mohamed Salah no ataque, um dos candidatos ao título de melhor jogador do mundo do ano passado, é o grande favorito do torneio.

A selecção é treinada pelo luso-moçamibcano Carlos Queiróz.

Outras selecções que não podem ser ignoradas como potenciais candidatos ao título são Nigéria, Gana, Costa do Marfim, Marrocos e Tunísia.

 

Fonte: VOA

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (31)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (27)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (91)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (23)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania