Connect with us

Sociedade

Camionistas preveem paralisação na rota Luanda-RDC ainda este mês

Published

on

A Associação dos Transportadores Rodoviários de Mercadorias de Angola (ATROMA) prevê cruzar os braços ainda este mês em todos país, caso o governo não responda as reivindicações.

Entre as queixas está o pagamento da taxa de 4.000 dólares, que os camionistas angolanos que operam na rota Luanda/RDC-Cabinda continuam a pagar, enquanto os congoleses pagam 50 dólares para entrar em Angola.

Recordar que os camionistas angolanos receberam em Fevereiro último do Governo garantias de reciprocidade no que diz respeito ao valor da taxa aduaneira nas fronteiras dos dois países.

De acordo com o secretário para Administração e Finanças da associação, Licínio Fernandes, dentro desta semana vai se remeter um pedido de audiência com o ministro dos Transportes.

Licínio Fernandes avança que a divulgação da data da paralisação vai depender da resposta do ministro dos Transportes.

O responsável adianta que passados quase dois meses desde o último encontro, nada mudou nos postos fronteiriços entre os dois países, e assegurou que os camionistas ponderam voltar à greve ainda este mês, caso o Executivo não se pronuncie.

Colunistas