Conecte-se agora

Economia

Café deteriora-se no município de Golungo Alto por falta de comprador

Cerca de 20 toneladas de café mabuba armazenadas em residências e terreiros na comuna da Cerca, município de Golungo Alto,província do Cuanza Norte, estão a estragar-se por falta de compradores e devido ao mau estado das vias de acesso à circunscrição.

Angop

Publicados

on

café deteriora-se no município de golungo alto por falta de comprador - 08528ceb1 fc11 4d2c 8a7c 3345ce0a0d73 - Café deteriora-se no município de Golungo Alto por falta de comprador

Em declarações esta quarta-feira à Angop, o cafeicultor Ernesto Macongo de 84 anos de idade, que armazena 11 toneladas de café mabuba, disse que háa mais de dois anos que a comuna não tem compradores de café, pelo facto das vias de acesso estarem totalmente danificadas.

Para se inverter o actual quadro, o produtor aponta a necessidade urgente das autoridades governativas procurarem formas de resolver o problema das estradas locais com vista a criação de condições que garantam a produção plena deste produto na região e de melhoria de vida dos habitantes.

O cafeicultor lembrou que, devido à deterioração do café, muitos camponeses locais encontram-se desmotivados pelo facto de a produção estragar-se nas fazendas e lavras por falta de escoamento.

Por seu turno, Manuel Diogo Nzambi, outro cafeicultor da região, referiu que para cobrir as despesas com o pessoal da sua fazenda, socorre-se do aluguer de uma motorizada, pagando de três mil kwanzas até a localidade da Bera Alta, num percurso de 31 quilómetros, para vender alguns produtos, como abacate,  banana, limão e tangerina. Situação que para si, além de perigar a segurança dos utentes, transtorna a vida dos fazendeiros.

Já Catarina Gonçalves, anciã de 85 anos de idade, adiantou que a falta de condições das vias de acesso na região, ela não se desloca do bairro Kabanga Kaposse (Cerca) e tem havido dificuldades da família  residente em Luanda, Golungo e Ndalatando em visitá-la.

Em declarações à imprensa, a administradora comunal, Donana da Silva Filho, disse que a via que liga as comunas de Cambondo e Cerca, passando pelo açude, num percurso de 16 quilómetros, encontra-se degradada e intransitável, há mais de 10 anos, clamando por obras de restauro.

Segundo Donana da Silva, a situação agravou-se ainda mais,pelo facto da outra via no ramal que liga a estrada nacional nº 230, a partir da aldeia da Bera Alta, num percurso de 31 quilómetros, que serviria de alternativa, também encontrar-se degradada, assistindo-se nos últimos tempos apenas a circulação de viaturas com tracção a todo terreno.

Por seu turno, o governador da província do Cuanza Norte, Adriano Mendes de Carvalho, prometeu resolver o problema das estradas locais, persuadir os bancos comerciais no sentido de captar financiamentos para a compra do café armazenado na província, bem promover o incentivo ao cultivo do grão e outras culturas da região.

A Comuna da Cerca dista a 30 quilómetros do município de Golungo Alto, possui uma extensão territorial de 432 quilómetros quadrados e uma população estimada em 4.800 habitantes.

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (9)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (203)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (8)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (11)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (48)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD