Connect with us

Sociedade

Cacuaco: “A chave do Mayemaye também me pertence” será tema da manifestação para exigir residências

Published

on

Mais de sete organizações da sociedade civil e políticas, sediadas no município de Cacuaco, convocaram manifestação para este Sábado, 8, para exigir do ministério da Habitação e Urbanismo residências aos jovens locais.

O anuncio foi feita nesta quinta-feira, 06, em Conferência de Imprensa conjunta. Rafael Inácio presidente da Associação dos Taxistas de Angola, com sede em Cacuaco, é o coordenador da marcha, assegurou que mais de sete organizações entre elas, ATA, Movimento Revolucionário de Angola, AMPA, PCA, MEA JURA, JURS e outras agremiações estao empenhados na mobilização dos jovens do municio mais a norte de Luanda.

Rafael Inácio disse que a marcha terá início a partir das 09h da manhã, com o ponto de partida da pedonal do Caterpillar e destino no largo defronte a sede da Administração Municipal.
Para a referida marcha os promotores convidam os jovens a participar, assegurando que será “ordeira e pacífica”.
Aquele líder acrescenta que o protesto é para reivindicar os nossos direitos conforme consagra a nossa Constituição da República “o direito habitação”.

Durante o encontro entre os organizadores da marcha e os jornalistas de diferentes órgãos de comunicação social, os realizadores sublinham que o Estado tem obrigação de dar direito habitação a juventude.

Os jovens dizem ainda que os diferente projectos habitacionais erguidos em Cacuaco não tem beneficiado os jovens naquela região de Luanda.
“Os pólos de habitação tem uma quota parte destinada para juventude, o que se tem constatado nos últimos tempos que o pólo habitacional do Mayemaye que foi construído para benefício da juventude de Cacuaco e não está a beneficiar os mesmos jovens.

O porta-voz da manifestação disse tambem que os jovens de Cacuaco já perderam o pólo habitacional da Centralidade do Sequele “e enquanto jovens do município de Cacuaco não queremos perder a do Mayemaye, por está razão convidamos de viva voz os cidadãos residentes no município de Cacuaco em particular a juventude da Funda, Kicolo, Paraiso, Caop, Vidrul, Mayombe entre outras zonas periféricas vêem reivindicar aquilo que é seu direito.

“A Chave do Mayemaye também me pertence”. Rafael Inácio afirma que vão levar cartinhas com vários dizeres e cânticos para exigir uma residência os jovens do município de Cacuaco.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Loozap

    07/10/2022 at 10:42 pm

    Confiamos no governo para resolver problemas como este

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *