Connect with us

Angola que dá certo

Cabinda reabilita 60 quilómetros de vias inoperantes há 45 anos

Published

on

O governador de Cabinda, Marco Nhunga, destacou a reabilitação de 60 quilómetros de vias, no troço entre a aldeia de Bulo (Miconje) e a localidade de Alto Sunde, município de Belize, inoperantes desde a independência (45 anos), como uma das grandes realizações da província em 2020.

O troço, situado a norte da província de Cabinda, garante hoje a livre circulação de pessoas e bens na circunscrição. Antes da recuperação da mais de 17 aldeias ficaram impedidas de se comunicar com as sedes comunais e do município de Belize.

Num acto de cumprimentos de final de ano, Marcos Nhunga, realçou o facto como um marco importante na vida das populações locais, quanto à livre circulação de pessoas e seus bens.

Por outro lado, disse que as obras do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), embora tenham conhecido o seu arranque em Junho deste ano, muitas delas já atingiram os 60 a 80 por cento, prevendo-se que até meados de 2021 a fase conclusiva.

Afirmou que o sector da educação foi o único, no âmbito do PIIM, que ganhou uma instituição de ensino, a escola primária no bairro Chiweca, com 12 salas de aulas e capacidade para albergar mil e 80 alunos.

Em relação à iluminação pública no troço aeroporto Maria Mambo Café e as principais avenidas, Agostinho Neto, Duque de Chiazi, Rua do Comércio e os largos da sede do governo, PimPim, Pedro Benz, do Ambiente e Rotunda do Cabassango, foram também inseridas nas obras no âmbito do PIIM, conhecendo a conclusão da primeira fase.

A província de Cabinda foi contemplada com 62 projectos no PIIM, sendo 46 de âmbito local e 16 de âmbito central.

Coube aos municípios sede de Cabinda com 15 projectos, Cacongo com seis, e os municípios mais ao norte, Buco-Zau e Belize com cinco projectos cada, respectivamente.

Por Angop