Connect with us

Politica

“Cabinda é ainda governado sob repreensões e ditadura” – Afirma secretário provincial da UNITA

Published

on

O secretário Provincial da UNITA em Cabinda, Jorge do Gringo Júnior Lembe, disse na tarde deste sábado, 11, que a situação social, politica e econômica de cabinda é deplorável e que a província é ainda governada sob repreensões e ditaduras, diferente das demais do território nacional.

Segundo ainda o político, o enclave é “sem democracia e liberdades”.

Jorge do Gringo Júnior Lembe afirma que a liberdade de expressão nesta província continua a ser adiada e as organizações e associações cívicas são sistematicamente repreendidas com actos de intimidação e intolerância política.

Nesta província, segundo o político da UNITA, restringe-se a liberdade fundamental do homem, sobretudo em zonas de conflitos armado, onde os cidadãos e membros destas comunidades são condenados a controlo severos  das estruturas dos órgãos de defesa e segurança do Estado.

De acordo com o dirigente do Galo Negro este estado de coisa tem conduzido a população a um clima de terror que significativamente tem afectado a sua humanidade e ao exercício pleno da sua cidadania.

Dirigindo palavras de boas vindas ao líder da UNITA que trabalha em Cabinda, Jorge do Gringo Júnior Lembe, afirma que Cabinda seria uma província de referência em desenvolvimento econômico no programa do governo.

Diz que contrariamente Cabinda neste âmbito é injustiçado fazendo apenas à província geradora de riquezas que impulsionam o desenvolvimento de outras províncias.
O político realçou que os principais bairros e os cidadãos cabindenses são “um desastre e deploráveis”.

A classe empresarial local está destruída e mergulhada em profunda falência, disse e sublinha que não existem políticas publicas que possam incentivar o empresariado local o que poderia ajudar na mitigação na redução do nível do desemprego e no crescimento da população em geral.

Colunistas