Connect with us

Sociedade

Burladores de multicaixas detidos pelo SIC em Luanda

Published

on

Um grupo de malfeitores constituido por três elementos foram detidos e apresentados pelos serviços de investigação criminal, na sequência do combate a criminalidade violenta que o SIC tem levado a cabo.

Com os  mesmos foram encontrados vários cartões de multicaixas, que   utilizavam para burlarem utentes dos terminais de multicaixas que tinham dificuldades ou que  não sabem manusear estes equipamentos bancários destinados ao levantamento de dinheiro e pagamentos de múltiplos serviços.

Kiala Tótóm, um dos supostos burladores proveniente da República do Congo,  disse em entrevista ao Correio da Kianda que veio para Angola com o  objectivo de conseguir dinheiro para posteriormente viajar para a europa, mas chegando em Angola acabou por encontrar seus amigos que o convidaram a entrar no mundo da criminalidade até que um dia acabou por ser apanhado pelos agentes do SIC.

Tóntóm, conta ainda, que apesar de ser novo na pratica do crime  , já chegou a burlar mais de quatrocentos mil kwanzas sem uso de armas, usando apenas a sua inteligencia.

“  No primeiro moço burlei cento e oitenta mil, no segundo moço burlei cento e vinte mil, mais telefone dele, no terceiro moço, esse que me prenderam agora burlei duzentos mil no caixa, mais cinquenta mil que recebi do multicaixa dele assim na mão..Disse!

Questionado sobre o modo como faziam para fazer o levantamento do dinheiro dos multicaixas burlados, tóntóm conta que por uma questão de estratégia, todo movimento era feito atráves dos abastecedores de combustíveis onde os mesmos chegavam,  pediam um determinado valor, e, em contrapartida,  o abastecedor ficaria com alguma percentagem.

“ Nós fazemos o movimento nas bombas, com o pessoal que trabalha dentro das  bombas de combustível, eu levo o multicaixa nas bombas, e o moço que vende combustível nas bombas recebe dez por cento, por exemplo se no multicaixa tiver duzentos mil kwanzas, e o abastecedor me dar duzentos mil kwanzas, ele recebe vinte por cento que equivale a vinte mil kwanzas.., e em todas bombas nós fazemos isto, a últimas bombas que fizemos isto foi no projecto nova vida. Terminou!

Dos vários detidos, acusados deste mesmo crime, consta também um outro cidadão de nome Lubanzadiu kaziamaku que entrava no cenário como motorista, e  diz que pelo trabalho tinha como recompensa diária trinta mil kwanzas, dez dos quais é para o abastecimento da viatura.

“  Eu sou taxista e sempre que me alugam eu vou.., mas eu não sei o negócio que eles fazem.., e eles nunca têm destino, as vezes é Calemba dois, Benfica, Projecto do Nandó e tem muitos sítios onde costumamos a passar.., eles me pagam dez mil kz do carro, e depois me oferecem vinte mil kwanzas.. 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *