Connect with us

Justiça

Burla Tailandesa: Leitura da sentença pode ser conhecida amanhã

A data da leitura da sentença do caso “Burla Tailandesa” pode ser conhecida na nesta quarta-feira (10), após a leitura dos quesitos pelo júri do julgamento, que decorre na 1° Câmara Criminal do Tribunal Supremo.

Published

on

Tal só poderá acontecer após o juiz presidente da causa, Domingos Mesquita, proceder a leitura dos quesitos, momento que antecede a leitura da sentença cujo caso leva 28 sessões, em 82 dias.

Quesito é uma questão geralmente apresentada por escrito, ou uma prova, que o juiz da causa responder na sua decisão.

A última sessão, a da leitura das alegações, ficou marcada pela surpreendente decisão do Ministério Público (MP), titular da acção penal, que solicitou ao júri a absolvição do réu Norberto Garcia, ex-director da UTIP.

Norberto Garcia é um dos principais sujeitos deste julgamento em que o MP acusou-o, com mais nove co-réus, de tentativa de burla ao Estado angolano em USD 50 mil milhões.

Esta acusação, na última sessão, foi igualmente retirada pelo MP a todos os acusados por insuficiência de provas.

Nesta mesma sessão, o etíope Million Isaac Haile foi outro réu para quem o MP solicitou absolvição.

Depois de detenção, há cerca de um ano e três meses, em tribunal chegou-se a conclusão que é ofendido, por ter sido burlado pelos tailandeses, era igualmente uma vítima.

O MP mantêm acusação a Celeste de Brito e ao grupo de quatro tailandeses nos crimes de associação criminosa, branqueamento de capitais e falsificação de documentos.

Aos réus angolanos Arsénio Manuel e Cristiano de Lemos, todos acusados de tráfico de influência, e o canadiano André Roy (associação criminosa), o MP pede condenação com penas exemplares.

Uma medida reprovada pelos advogados dos réus, alegando não existirem provas suficientes, além de incongruências para serem sentenciados.

 

C/ Angop

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *