Connect with us

Mundo

Brasil regista recorde de eleitores para as eleições gerais

Published

on

O Brasil terá 156,4 milhões de pessoas elegíveis para votar nas eleições gerais de Outubro próximo, um recorde no país e que representa um aumento de 6,21% em relação ao número de 2018.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou um relatório no qual indica que, este número de eleitores está registado para  no dia 2 de Outubro eleger o Presidente da República, governadores, deputados federais e regionais e um terço dos senadores.

De acordo com o presidente do TSE, Edson Fachin, os números são “efectivamente impressionantes” e demonstram “a pujança cívica da cidadania”, uma vez que os dados revelam “o maior eleitorado cadastrado da história brasileira”.

O eleitorado brasileiro será distribuído pelos 5.570 municípios do país e nos consulados de 181 cidades no estrangeiro.

Segundo o relatório, 4,1 milhões de pessoas recuperaram o título eleitoral que tinham perdido porque não puderam votar nas eleições municipais de 2020 devido à pandemia da Covid-19 e foram agora abrangidas por uma amnistia.

No Brasil, o voto é obrigatório para pessoas maiores de 18 anos e opcional para jovens entre 16 e 18, para adultos maiores de setenta e para analfabetos.

O aumento de 51,3% dos jovens entre 16 e 18 anos, que com uma intensa campanha da oposição e de pessoas influentes nas redes sociais, será de 2,1 milhões.

Verificou-se também um aumento de 23,8% entre os maiores de 70 anos, com 14,8 milhões de pessoas nesta faixa etária elegíveis para votar, representando 9,5% do total do eleitorado elegível.

O recorde deve-se também ao aumento de 39,21% do número de eleitores no estrangeiro, que desta vez terão 697.078 pessoas elegíveis para votar no estrangeiro.

As mulheres, com 52,6% (82,3 milhões) representam a maioria do eleitorado no Brasil, enquanto as pessoas com o ensino secundário completo (41,1 milhões) estão na liderança quando se considera o grau de escolaridade, com 22,97% do eleitorado.

Para as eleições presidenciais, o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder da oposição, lidera todas as sondagens de intenção de voto com vantagem sobre o actual Presidente, Jair Bolsonaro, que procurará a reeleição.


Mais de 200 pré-candidatos concorrem às estaduais 

O Brasil tem mais de 200 pré-candidatos aos Governos dos 26 Estados e do Distrito Federal para a eleição de Outubro. No próximo dia 20 o Tribunal Superior Eleitoral inicia o registo oficial das candidaturas, no pleito que se afigura como grande desafio para  Bolsonaro, Lula e Ciro , os principais rostos das candidaturas às eleições presidenciais.

 A 2 de Outubro será realizado o 1º turno da disputa, com possibilidade de 2º no dia 30 do mesmo mês para os cargos de governadores e Presidente da República, caso os mais votados não superem 50% dos votos válidos.

Os Estados com mais disputa são Pernambuco e Rio Grande do Sul, com 11 políticos entre os pré-candidatos. Depois aparecem Rio de Janeiro, Paraná e São Paulo com dez postulantes cada.