Connect with us

Mundo

Brasil: Lula toma posse diante de milhares com destaque para 120 líderes mundiais

Published

on

Luiz Inácio Lula da Silva tomou posse, esta noite, como novo Presidente da República Federativa do Brasil, perante o Congresso Nacional, em Brasília, para o seu terceiro mandato, depois de derrotar Jair Bolsonaro nas eleições de Outubro de 2022. Centenas de pessoas, incluindo chefes de Estados e de governos acompanham, neste momento, a cerimónia na Esplanada de Ministérios e na Praça dos Três Poderes.

Lula chegou ao Palácio do Congresso Nacional após desfilar no tradicional Rolls-Royce presidencial, um automóvel de 1953. Ele dividiu o carro com a primeira-dama Rosângela da Silva, conhecida como Janja, e com o vice-presidente Geraldo Alckmin e sua esposa, Lu Alckmin.

A decisão de desfilar com Alckmin foi mais um gesto para reforçar a importância dessa aliança. Em 2018, o agora ex-presidente Jair Bolsonaro não desfilou ao lado do seu vice, Hamilton Mourão, que veio em um carro fechado atrás. Quem o acompanhou foi a então primeira-dama, Michelle, e seu segundo filho, Carlos Bolsonaro.

Já na sede do Poder Legislativo, o presidente assinou o termo de posse. Geraldo Alckmin também tomou posse como vice-presidente.

Lula ainda discursou no Congresso. Em seu discurso exaltou a democracia, a “grande vitoriosa” das eleições, e criticou o governo de Bolsonaro, classificado pelo petista com um “projeto de destruição nacional”.

Estiveram presentes na cerimônia de posse lideranças políticas nacionais, como os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Chefes de Estado de vários países também estavam no plenário, como os presidentes de Portugal, Marcelo Rebelo, e da Argentina, Alberto Fernández.

Após a posse, Lula subiu a rampa do Palácio do Planalto, de onde está a fazer um discurso para a população.

A equipa de transição do governo previa um público de 300 mil pessoas para a posse em Brasília. A Polícia Militar do Distrito Federal não divulgou estimativa de público. O órgão deixou de fazer esse tipo de estimativa já há alguns anos.

Apesar da preocupação com segurança, até o início da tarde não foi registada nenhuma ocorrência grave. Apenas um homem vindo do Rio de Janeiro foi detido ao tentar entrar na área da posse com uma faca do tipo “peixeira” e fogos de artifício.

Por medo de catos de violência, também havia dúvida se Lula desfilaria em carro aberto. Mas o presidente optou por atravessar a Esplanada dos Ministérios no tradicional Rolls-Royce.