Connect with us

Cultura

Boaventura Cardoso vence Prémio de Literatura dstangola/Camões

Published

on

O escritor angolano Boaventura Cardoso é o vencedor da quarta edição do Prémio de Literatura dstangola/Camões, com o romance “Margens e Travessias”, publicado no ano passado pela editora Mayamba, noticiou o Jornal de Angola, na noite desta quinta-feira.

Segundo o júri, na obra premiada Boaventura Cardoso “recorre aos mesmos métodos que fizeram dele um dos melhores prosadores da História da Literatura Angolana: uma disciplina férrea, um profundo conhecimento da realidade, uma observação lúcida e inteligente de tudo quanto se vai passando à sua volta e constrói um romance que se constitui fundamental para quem queira conhecer a Angola do último meio-século”.

O júri, presidido por Irene Guerra Marques, filóloga e docente na Faculdade de Humanidades da Universidade Agostinho Neto, foi constituído pelo jornalista e escritor Carlos Ferreira e por Manuel Muanza, Professor Auxiliar no Departamento de Língua Portuguesa do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) de Luanda.

A cerimónia de entrega do prémio, segundo a organização, será anunciada até ao final deste ano.

Boaventura Cardoso nasceu em Luanda aos 26 de Julho de 1944.  Foi, de 2016 a 2020, o primeiro presidente da Academia Angolana de Letras, de que é membro-fundador. Tem publicadas as seguintes obras: Dizanga Dia Muenhu (1977), O Fogo da Fala (1980), A Morte do Velho Kipacaça (1987), O Signo do Fogo (1992), Maio Mês de Maria (1997), Mãe Materno Mar (2001), com o qual ganhou o Prémio Nacional de Cultura e Arte em 2001 na disciplina de Literatura e Noites de Vigília (2012).