Connect with us

Politica

Bispos da CEAST recebem preocupações dos estudantes

Published

on

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) recebeu, nesta quarta-feira, 09, em audiência, os membros do Movimento dos Estudantes de Angola, para ouvir as preocupações e recomendações dos estudantes.

O secretário nacional pastoral da CEAST, padre Afonso Legorio Tchimuto, que falava à margem do encontro, disse que foi um encontro produtivo, realçando que apesar de ser a porta fechada, para a CEAST, o MEA tem um objectivo nobre que é do engrandecimento da classe estudantil, não só, a nível do ensino superior, quer ao nível do ensino médio.

O padre Afonso Tchimuto espera que a CEAST e o MEA voltem a sentar a mesma mesa para troca de experiência, segundo o religioso é objectivo da igreja sempre investir na educação e na formação do homem novo e do cidadão propriamente angolano.

O secretário nacional pastoral da CEAST frisou que quanto às preocupações apresentadas, com realce da detenção e julgamento do secretario provincial do MEA em Benguela, o padre apelou calma aos jovens e que é preciso que as autoridades governamentais criem condições para que os cidadãos possam manifestar livremente as suas opiniões e exercer livremente os direitos constitucionalmente garantidos.

A porta-voz do MEA, Teresa Eugenia Simão, fez saber que o encontro serviu para pedir auxílio da CEAST, enquanto reserva moral devido as atrocidades que são cometidas contra os estudantes angolanos.

Teresa Eugenia Simão disse que levaram para os bispos da Igreja Católica, três pontos importantes, que são “a tortura que os estudantes sofreram na última manifestação convocada pelo MEA, assalto a residência do presidente deste movimento e por último a detenção do representante do MEA, em Benguela, no município do Balombo”.

Colunistas