Connect with us

Politica

“Bens recuperados deixaram de ser activo e transformaram-se em passivo” – Carlos Rosado

Published

on

O economista Carlos Rosado defendeu esta quarta-feira, 05, durante o programa Ponto e Vírgula, da Rádio Correio da Kianda, a criação de uma alta autoridade contra a corrupção, com idoneidade e independência do poder político.

O também docente universitário louva a iniciativa do executivo de criação da Estratégia Nacional de Prevenção e Repressão da Corrupção, mas receia o facto de supostamente algumas figuras próximas ao Presidente da República estarem implicadas em actos de corrupção, e com isso, não venha dar a resposta desejada.

Rosado reconhece que o presidente João Lourenço “tem estado a fazer alguma coisa, nada igual a que o antigo titular do poder executivo fez no que o combate a corrupção diz respeito”. Mas diz, por outro lado, que “os bens recuperados deixaram de ser activo e transformaram-se em passivo”.

O antigo Director do jornal Expansão defendeu que o país precisa de estabelecer prioridades e pensa que ao invés de comprar mais de 600 autocarros, poder-se-ia investir primeiro nas estradas que dão acesso aos campos para permitir escoar os produtos para os centros comerciais.

Escute abaixo a entrevista na íntegra

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *