Connect with us

Economia

“Bens apreendidos no combate à corrupção ficam a guarda da PGR” – Vera Daves

Published

on

A ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, disse ontem, que os bens apreendidos no âmbito do programa do governo de combate à corrupção, estão sob tutela da Procuradoria Geral da República (PGR), pelo que só decisão judicial determina a sua inclusão no OGE.

Segundo a ministra Vera Daves de Sousa, os valores arrestados pelo Estado “não ficam na Conta Única do Tesouro”.

“A PGR normalmente solicita que o Cofre Geral da Justiça acompanhe e assegure que não se deteriore tanto assim, e com relação aos valores ficam numa conta da PGR junto do Banco Nacional de Angola”, disse, assegurando por outro lado que ninguém do seu departamento ministerial tem acesso ou pode movimentar.

“Só depois de decisão judicial é que estes valores transitam para a Conta Única do Tesouro”, explicou.

Lembrar que na sessão anterior, na quinta-feira, deputado à Assembleia Nacional pela bancada da UNITA, Olívio Nkilumbo, questionou o destino dado ao dinheiro do major Pedro Lussaty, da Casa Militar do Presidente da República, apreendidos no ãmbito da operação Caranguejo, conforme noticiou o Correio da Kianda.

Deputado da UNITA questiona destino dado ao dinheiro do Major Lussaty

Colunistas