Connect with us

Partidos Politicos

“Benedito Daniel tem somando queda atrás de quedas na liderança do PRS” – diz Sapalo António

Published

on

O político e economista do Partido de Renovação Social (PRS), Sapalo António, disse hoje ao Correio da Kianda, que os resultados eleitorais de 24 de Agosto último, onde o PRS teve cerca de 1,17% dos votos, tendo eleito dois deputados e recuperando o terceiro lugar tornando na terceira maior força política Angolana, demonstra claramente, o deslize do PRS.

Sapalo António, ex-candidato a presidência do PRS e antigo presidente do Grupo parlamentar desta formação política, mostrou-se indignado com actual direção, que no seu entender, vem somando “derrota atrás de derrotas”, a cada pleito eleitoral em que participa.

O político diz que desde que o actual Presidente, Benedito Daniel chegou à liderança do PRS, o partido vem registando perdas substânciais por parte da massa militantes e credibilidade diante dos cidadãos. Não compreendendo, a vontade dos militantes em querer permanecer-lo na presidência.

“Não é possível, os militantes aceitarem a continuidade da actual liderança”. Segundo Sapalo António, já são três eleições, sob gestão de Benedito Daniel em que o PRS tem reduzido gradualmente a sua posição.
“São três eleições e os números falam por si”, disse o político que acrescenta que se fosse em outras organizações, Benedito Daniel devia colocar o seu lugar à disposição.

O docente universitário considera que não são quedas razoáveis, mas sim, graves que no futuro podem colocar em risco a organização.

“Não é possível que em cada eleição você perde mais de 100% de eleitores, em relação as eleições anteriores”. Para o Sapalo, “Benedito Daniel não é um líder que mobiliza, mas sim, desmobiliza”.

Durante a sua gestão enquanto secretário geral e como presidente do Partido, Bendito Daniel tem afugentado os militantes e não tem construído a imagem que lhe dá dignidade como líder.

“Pegando nas estáticas eleitorais do Partido da última eleição, e indo para as estruturas do PRS, vendo os dossiês, não verás o ingresso de novos militantes, logo não há a mínima hipótese de manter essa pessoa a dirigir o PRS e que já devia se demitir já”, afirmou, categórico.

Sapalo António revela que desde as eleições de 2017, que o PRS vem perdendo as regiões de maior influência o leste de Angola, como “Lunda-Norte, Lunda-Sul e até mesmo a província do Moxico”, que prova segundo ele, que durante o seu consulado, Benedito Daniel só trabalhou na desmobilização dos militantes, apontando os números dos resultados eleitorais dos dois últimos pleitos como provas das suas afirmações.

O acadêmico sublinha, entretanto, que a insistência de Benedito Daniel na presidência, deve ser considerada como suicídio do PRS. E já não vê, nenhum militante sério, a querer permanência do actual presidente a frente da organização política partidária.