Connect with us

Destaque

Belgica doa um milhão de Euros para apoiar desminagem no Cuanza-Sul

Published

on

https://correiokianda.info/wp-content/uploads/2022/04/AUD-20220418-WA0032.mp3

O embaixador da Bélgica em Angola, Josef Smets, anunciou a doação de uma linha de financiamento de um milhão de Euros do seu país para a operação de desminagem na Província do Cuanza-Sul. O diplomata falava à margem do acto de assinatura de um memorando de entendimento com a ONG Apopo, que trabalha na desminagem naquela que é considerada como a quarta província mais minada de Angola.

O memorando de entendimento que visa detectar, remover e destruir minas na Província do Cuanza-Sul, tida, como a quarta Província mais minada do país, através das Organizações não Governamentais NPA e  Apopo e ajudar a construir situações de Paz duradoura no País.

“Para nós, Angola celebrou os vinte anos de Paz, portanto, é uma acção simbólica que nós tomamos para dizer que este País está desde vinte anos a avançando, no rumo para consolidação da Paz, e  estamos abertos para continuar”, disse Josef Smets.

Por sua vez, o Director da Organização não Governamental de minas anti-pessoal “Apopo”, Manuel Agostinho, qualificou a doação da Bélgica como sendo uma generosa contribuição para organização que dirige, a  julgar pelas necessidades que a ONG enfrenta para os trabalhos de desminagem, na Província do Cuanza-Sul.

“Este valor, a semelhança do ano passado que recebemos o financiamento do Reino da Bélgica e também do Japão, é para ser utilizado de 2022 até 2026. Este apoio é para metermos as nossas capacidades operacionais, que o primeiro foco é a Província do Cuanza Sul, que é a quarta Província de Angola mais minada, com 110 campos de minas”, disse  ao Correio da Kianda, Manuel Agostinho, Director da Apopo.

A parceria contempla ainda accões de Educação e prevenção de acidentes não detonados, com vista ao relançamento da Agricultura, pecuária, indústria e turismo, para além da circulação de pessoas e bens na Província do Cuanza-Sul.