Connect with us

Segurança

Batalhão militar angolano vai assegurar zonas de acantonamento do M23 na RDC

Published

on

O país vai enviar, por um período de 12 meses, mais de 400  homens para a República Democrática do Congo, no sentido de assegurar as zonas de acantonamento das forças do M23, depois do relatório Parecer Conjunto e o Projecto de Resolução sobre o envio de um contingente militar angolano à República Democrática do Congo, no âmbito da Força de Manutenção da Paz, ter sido aprovado esta quarta-feira,  15, na especialidade, pela Assembleia Nacional.

Segundo o ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Furtado, o contingente das Forças Armadas Angolanas de Apoio à Operação de Manutenção da Paz e Asseguramento das Áreas de Acantonamento do M23 na RDC,  é composto de um batalhão e a respectiva componente técnica, militar e logística.

O Ministro de Estado e Chefe da Casa Militar do Presidente da República, que falava ao intervir na sessão da Assembleia Nacional, sublinhou tratar-se de uma  necessidade  que decorre do facto de as Forças Armadas da RDC e do M23 serem beligerantes, cabendo ao mecanismo de mediação a segurança e estabilidade das áreas de acantonamento.

Colunistas