Connect with us

Politica

Barragem de Caculo-Cabaça prevê fornecer energia eléctrica aos países da África Austral

Published

on

A energia a ser produzida no Aproveitamento Hidroeléctrico de Caculo-Cabaça (AHCC), na província do Cuanza Norte, vai servir para exportar para os países da África Austral, por via da Southern African Power Pooll (SAPP), organização de cooperação das empresas nacionais do sector a nível da África austral.

A exportação de energia, no quadro da SAPP, será concretizada quando as obras de construção da barragem de Caculo-Cabaça estiverem concluídas no ano de 2028.

O plano foi apresentado ontem, 20 de Maio de 2023, pelo Ministério da Energia e Águas, na cerimónia que marcou o desvio provisório do curso do Rio Kwanza na província do Cuanza Norte, para a continuidade dos trabalhos de construção da barragem, e que foi testemunhada pelo presidente da República, João Lourenço.

Depois de concluída, a barragem de Caculo-Cabaça poderá, de acordo com o plano apresentado pelo Ministério da Energia e Águas, ser a terceira maior hidroeléctrica de África, atrás das barragens do Egipto e da Nígeria.

Com cinco turbinas previstas, quatro das quais com 534 megawatts, a barragem a ser erguida terá 525 metros de cumprimento, 103 de altura e nove de largura.

Para a sua construção serão necessários 370 mil metros cúbicos de escavações a céu aberto, 413 mil 700 metros cúbicos de betão convencional e 1, 17 milhão de metros cúbicos de betão compactado, entre outras operações.

No pico da sua construção, Caculo-Cabaça vai empregar cerca de 8 mil trabalhadores, entre nacionais e estrangeiros, noticiou a Agência Angola Press.

As obras de construção de Caculo-Cabaça tiveram início em Agosto de 2017, com a contratação da empreiteira chinesa, CCBG.

China e Alemanha financiam a construção

O financiamento da empreitada está a ser suportada por duas linhas. A primeira do Banco Industrial e Comercial da China, com USD 4, 5 mil milhões. A segunda do Governo da República Federal da Alemanha, com USD 1,1 mil milhões.

A informação consta de um vídeo institucional do Ministério da Energia e Àguas exibido na cerimónia que marcou o desvio provisório do curso do rio Kwanza, no AHCC, prestigiada pelo Presidente da República, João Lourenço.

Sobre a SAPP

A Southern African Power Pooll é uma organização de cooperação das empresas nacionais de electricidade da África Austral, da qual Angola é parte e permite que os países membros participem em intercâmbios executivos com poolls de energia, operadores de sistemas independentes e agências reguladoras que lidam com o comércio internacional.

A par de Angola são países membros do SAPP Botswana, República Democrática do Congo, Eswatini, Lesotho, Moçambique, Malawi, Namíbia, África do Sul, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.

No foco dessa parceria está a interacção com o mercado regional de energia, a uniformização de regulamentos, tarifas e a adequação da legislação do sector.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Jairo Daniel

    22/05/2023 at 9:55 am

    Saudações,
    Gostaria de saber onde fica o escritório da empreiteira encarregada na construção desta barragem,tenho a informação de que está sendo feito um recrutamento interno.
    Agradeço se entrar em contato comigo via e-mail.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *