Connect with us

Economia

Bancos angolanos apresentam risco “alto” de branqueamento de capitais

Published

on

Os bancos angolanos apresentam um risco “alto” de branqueamento de capitais e “médio” de financiamento do terrorismo, segundo as avaliações de risco sectorial conduzidas pelo Banco Nacional de Angola.

A informação expressa pelo site do BNA, refere que “as instituições financeiras bancárias apresentam nível de risco alto enquanto as não bancárias, “com nível de ameaças alto e vulnerabilidades média-alta, apresentam um nível de risco médio-alto”.

De acordo com o comunicado às instituições do sector financeiro não bancário sob supervisão do BNA, “o nível de risco é baixo para os prestadores de serviços de pagamento (móveis)”, ao passo que, os prestadores de serviços de remessas apresentam um nível de risco médio, com tendência para alto

Em declarações ao Correio da Kianda, o economista José Macuva entende que a notícia revela alguma exposição política das nossas instituições financeiras, num mercado dominado pelo estado que faz com que o sistema financeiro seja premiado por estes fenómenos de branqueamento de capitais e de financiamento do terrorismo.

O economista aponta também, a pouca capacidade tecnológica, e o conhecimento dos processos que regulam as instituições bancárias que contribuem para este fenómeno.

Escute os comentários no Jornal da Rádio Correio da Kianda.